A Honda prepara a chegada da linha 2020 da scooter PCX 150 no fim de novembro com a introdução da versão ABS, opção acima da variante de entrada CBS Standard. Seguem na oferta a DLX ABS e Sport ABS com novas cores e grafismos. Os preços sugeridos vão de R$ 11.990 a R$ 13.590.

Há pouco mais de um ano, os modelos receberam ajustes técnicos e visuais que determinaram a terceira geração da scooter, com a introdução de novo motor dotado de sistema eSP, capaz de reduzir a rotação automaticamente em condição de aceleração constante em terreno plano.

O projeto também ganhou novos desenvolvimentos no sistema de suspensão, com novo amortecedores traseiros reposicionados e ajustes na parte hidráulica e carga das molas, agora reguláveis em três posições. Outra evolução veio com o sistema de freio ABS a disco nas duas rodas presente em toda a linha, exceção apenas na versão de entrada CBS, com disco na dianteira e tambor na traseira.

LEIA MAIS

→Honda GL 1800 Gold Wing chega à rede de concessionárias

Anúncio

→Produção de motos Honda cresceu 17,6% em 2018

Dentre os diferenciais da PCX, porém, o que chama mais atenção é o que a Honda chama de ISS, de Idling Stop System, o popular star-stop. Ao ser acionado, o dispositivo desliga o motor da moto em paradas mais prolongadas, como em semáforos, e religa ao acelerar.

As PCX trazem motor monocilíndrico de 149,3 cm³, arrefecido a líquido e com transmissão automática CVT. A potência é de 13 cv a 8.500 rpm e torque de 1,4 kgfm a 5.000 rpm.

O modelo soma seis anos desde que começou a ser fabricado no País. No período, até setembro de 2019, mais de 165,8 mil unidades já foram produzidas. No mercado, segundo os dados da Fenabrave, a PCX 150 ocupa o terceiro lugar dentre as scooter mais vendidas, com 23,6 mil licenciamentos no acumulado até setembro. O volume representou 8,8% do segmento.


Foto: Honda/Divulgação