A Royal Enfield pretende inaugurar mais quatro lojas exclusivas no Brasil até final deste ano. A mais que centetária marca indiana de motocicletas terá novos representantes em São Paulo, Ribeirão Preto (SP), Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

As novas concessionárias fazem parte do plano de expansão da marca no País, que contempla 10 pontos de venda nas regiões Centro-Oeste, Nordeste, Sul e Sudeste até o fim do primeiro trimestre de 2020. Todas, assegura a fabricante, obedecerão ao padrão global de Royal Enfield, com oficina, vendas de roupas e acessórios e test rides. 

A empresa já tem revendas em São Paulo, Brasília, Curitiba e Campinas (SP). “Ainda estamos estudando quais serão as próximas regiões. Continuamos abertos ao recebimento de propostas de intenção”, diz Renato Nista, coordenador de desenvolvimento de Rede da Royal Enfield Brasil, segunda subsidiária da fabricante indiana no exterior — a primeira foi criada nos Estados Unidos. 

Anúncio

Himalayan 410, Classic 500 e Bullet 500 são os três modelos vendidos no mercado brasileiro, todos fabricados na Índia. De janeiro a agosto, segundo a empresa, foram emplacadas 888 unidades, recorde absoluto na curta trajetória de menos de três anos da marca no País. No ano passado inteiro, foram negociadas 522 motocicletas, contra 317 em 2017, quando começaram as vendas apenas em abril.

LEIA MAIS

→ Com mais crédito, venda de motos avança 14% no ano

→ Motos, o melhor mês de julho desde 2015

 


Foto: Divulgação/Royal Enfield