Como saber o que se passa na estrada além de onde o motorista pode enxergar? Ali, logo depois da próxima curva, por exemplo? Tecnologia apresentada pela Ford na Europa garante essa “antevisão” que pode evitar muitos acidentes, fatais ou não. Batizado de LHI, sigla para Local Hazard Information, ou “informação de perigos locais”, será um recurso imprescindível para a criação da infraestrutura de transporte conectada.

Hoje, alertas, por exemplo, de acidentes de trânsito, alagamento ou deslizamento de terra ou qualquer outra intercorrência nas estradas dependem da boa vontade dos motoristas que estão à frente e que se dispõem a comunicar a um aplicativo, por exemplo.

O LHI  faz isso automaticamente. Sensores identificam frenagem de emergência, acionamento dos airbags,  do controle de tração, luzes de neblina ou dos limpadores de para-brisa dos veículos e emitem o alerta para quem vem atrás. O sistema agrega ainda informações de órgãos públicos sobre um carro na contramão, obras na via, pessoas ou animais na pista.

A comunicação, por meio de nuvem e coordenada pela parceria Here Technologies, adota sinais no painel do veículo.Elas ocorrem, porém, apenas se o problema interferir, de fato, na rota do veículo que estiver atrás. 

Anúncio

“O LHI não depende de aplicativos de terceiros, o que é um grande avanço. Seus alertas são específicos, relevantes e personalizados”, destaca Joerg Beyer, diretor executivo de Engenharia da Ford Europa.

LEIA MAIS

→ Caoa desiste de comprar fábrica da Ford, diz Doria

→ Ford promete oito novidades para 2020

A montadora escolheu  o Puma europeu para ter o LHI como recurso de série e operação gratuita por um ano. A montadora estima que até o fim de 2020 mais de 80% de sua linha de veículos de passeio na Europa receberão a tecnologia, mas o sistema poderá captar informações de veículos de qualquer marca.

Quanto mais carros estiverem conectados à rede, maior será a eficiência do sistema.Quando vários veículos gerarem o mesmo aviso, outros que estiverem nas proximidades receberão a informação da nuvem, via rede de celular, para reduzir a velocidade ou tomar as precauções necessárias.”


Foto: Divulgação/Ford