AGeneral Motors concederá férias coletivas de 10 a 23 de fevereiro para cerca de 1,2 mil trabalhadores de sua fábrica de São José dos Campos (SP)e que atuam  principamente na produção da picape S-10 e do utilitário esportivo Trailblazer, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos  e Região.

O  recesso, afirma o sindicato, servirá para preparar a planta para os novos investimentos previstos pela empresa. Em março do ano passado, a montadora anunciou que investiria R$ 10 bilhões no Estado de São Paulo.

“Parte desse valor virá para São José dos Campos, como resultado do acordo negociado pelo sindicato e aprovado em assembleia pelos trabalhadores”, ressalta nota da entidade.

Outra ação da montadora desencadeada nesta terça-feira (28) é o processo de seleção e contratação de cerca de 60 operadores de produção para atuarem na linha de montagem dapicape S-10. Os contratos desses trabalhadores, assegura o sindicato, serão de um ano.

A fábrica de São José dos Campos conta atualmente com aproximadamente 3,7 mil funcionários. Em 2019,  a GM abriu três programas de demissão voluntária que, nos cálculos dos representantes dos trabalhadores, resultaram no  desligamento de cerca de 400 pessoas.

Anúncio

Procurada por AutoIndústria, a montadora emitiu apenas a seguinte nota:

“Há uma readequação de mão de obra no Complexo Industrial de São José dos Campos da General Motors, que gerou a necessidade de novas contratações para atender ao volume de produção. Temos uma parada técnica programada para o mês de fevereiro que visa adequar a fábrica para projetos futuros”.

LEIA MAIS

→ Novo SUV da GM chega no fim do primeiro trimestre

→ Marina Willisch, a nova vice-presidente da GM do Brasil


Foto: Divulgação/GM