Balanço financeiro da Daimler divulgado na terça-feira, 11 de fevereiro, apresenta acentuadas quedas no exercício de 2019 da companhia. Embora o volume de vendas de veículos tenha alcançado o mesmo patamar de 2018, com 3,34 milhões de unidades, ante 3,35 milhões, e a receita evoluído 3%, para € 172,7 bilhões, o Ebitda registrou € 4,3 bilhões contra € 11,1 bilhões, enquanto o lucro líquido recuo para € 2,7 bilhões, 64,4% menor ao apurado no ano anterior, de € 7,6 bilhões.

Segundo a empresa, os resultados refletem substanciais despesas legais, especialmente no que diz respeito aos ajustes realizados em automóveis a diesel, às trocas de airbags da Takata em recalls, além de investimentos em novas tecnologias. Com as necessidades de gastos, o fluxo de caixa do negócio industrial foi de € 1,4 bilhão ante os € 2,9 bilhões apurados em 2018.

Dividendos menores

“Os ajustes materiais afetaram nossos resultados financeiros no ano passado”, justifica em nota Ola Källenius, presidente do Conselho de Administração da Daimler AG e Mercedes-Benz AG. “O futuro do Grupo Daimler reside na mobilidade neutra em CO2 e na digitalização, alavancando todo o seu potencial em nossos produtos e processos. Estamos determinados a materializar nossa liderança tecnológica e, ao mesmo tempo, melhorar significativamente a lucratividade. Para esse fim, são necessárias medidas para reduzir custos e aumentar o fluxo de caixa.”

Anúncio

A fabricante adianta que proporá corte de dividendo de € 0,90 por ação na Assembleia Geral Ordinária em 1º de abril. O pagamento de dividendos será de € 1,0 bilhão de euros, comparado a 3,5 bilhões em 2018, quando a empresa pagou € 3,25 euros por ação.

Segundo relatório, em 2019 os investimentos em ativos fixos foram 5% menores, para € 7,1 bilhões frente a € 7,5 bilhões aportados em 2018. Em pesquisa e desenvolvimento, no entanto, os recursos aplicados chegaram a € 9,7 bilhões, valor 6,5% superior aos € 9,1 bilhões investidos no ano anterior.

LEIA MAIS

→Daimler pretende cortar 1,1 mil postos de comando no mundo, dizem agências

→Daimler multada em quase US$ 1 bilhão na Alemanha

→BMW e Daimler reúnem forças para direção autônoma


Foto: Daimler/Divulgação