Meses depois de entrar em produção e começar a ser vendido na China como o elétrico Renault City K-ZE, o nosso conhecido Kwid foi apresentado esta semana na Europa com o nome Spring e primeiro carro elétrico da Dacia, que estará à venda a partir do ano que vem.

Na nova roupagem para a marca romena pertencente ao Grupo Renault, o pequeno carro fabricado no Paraná desde 2017  e líder de venda da marca no Brasil, ganhou motor elétrico e baterias que asseguram, de acordo com a fabricante, autonomia de ao menos 200 quilômetros, baixa para os padrões atuais da maioria dos elétricos já.

Ainda assim, a Dacia declara que objetiva, em boa parte, atender com o Spring especialmente os serviços de locação e compartilhamento, além de particulares. Na China, onde foram vendidas 2,7 mil unidades, o City K-ZE custa ao redor de US$ 8 mil, valor que não deve ser muito diferente para os europeus.

O Spring é carregado por meio de tomada localizada no pára-lama dianteiro direito e tem apenas quatro assentos. O  conjunto ótico é muito semelhante ao do City K-ZE, na dianteira tem faróis estreitos e assinatura em LED na parte superior.

Anúncio

Esse desenho, na verdade, estreou no próprio Kwid em meados do ano passado, mas na versão fabricada na Índia, onde é produzido desde 2017. Será adotado quase que integralmente na primeira grande atualização do Kwid brasileiro ainda este ano.

LEIA MAIS

→ Renault Morphoz antecipa carro com carroceria expansível

→ Em ascensão, Brasil se consolida como quarto mercado da Renault


Foto: Divulgação