Aindústria automotibilística, aos poucos, tem procurado adotar medidas emergenciais que auxiliem os consumidores durante os próximos meses, quando o quadro econômico tende a se agravar em decorrência da queda do consumo e dos empregos em decorrência da pandemia do coronavírus.

Um passo importante nesse sentido foi anunciado nesta quinta-feira, 27, pela operação brasileira da Ford. Por meio de seu braço financeiro, a Ford Credit, operado pelo Bradesco, a montadora está oferecendo aos clientes a transferência, para o final do contrato, de até três parcelas dos financiamentos com vencimento a partir do dia 31 de março.

O benefício está disponível para pessoas físicas e jurídicas. Para consegui-lo, basta apenas que o cliente esteja em dia com as parcelas anteriores. A correção dos pagamentos postergados terá como base juros de mercado e será diluída nas demais prestações do contrato.

“O adiamento de até três parcelas do financiamento para o final do contrato é uma forma de dar um alívio importante para a travessia desse período crítico”, diz José Netto, diretor executivo da Ford Credit Brasil.

A instituição orienta os clientes interessados em aderir à fórmula que entrem em contato com a Central de Atendimento da Ford Credit pelos telefones 4004-4581 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 722-4581 (demais localidades).

A medida da Ford veio na sequência de ações de várias marcas para facilitar a vida do cliente em  situação bem menos delicada, mas ainda assim importantes, como a prorrogação de garantias ou prazos de revisões.

Anúncio

Os clientes da Peugeot e Citroën terão mais três meses ou 3 mil quilômetros para realizarem serviços obrigatórios a contar de 17 de março de 2020. O s veículos com vencimento próximo do fim da garantia estarão cobertos por mais um mês após a data limite, exceção para os modelos DS, que ganham até seis meses.

LEIA MAIS

→ Volkswagen prorroga férias coletivas até o final de abril

Também a Hyundai assegura garantias e revisões das linhas HB20 e Creta, com vencimento a partir de 10 de março, até 30 de abril. O prazo pode ser alterado em caso de novas orientações do governo para que concessionárias se manhtema fechadas. A tolerância de quilometragem também será ampliada em 2 mil km.

Medidas semelhantes  foram tomadas pela Kia, 20 de março. A representante da marca no Brasil dobrou a tolerância de quilometragem para as revisões periódicas para carros de passeio, de 1,5 mil km para 3 mil km, e triplicou nos utilitários, de 500 km para 1,5 mil km.


Foto: Divulgação