AVolkswagen, que já tinha informado sobre paralisações em Taubaté, SP, e São José dos Pinhais, PR, acaba de anunciar que também vai suspender as operações da fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, e de São Carlos, SP, por causa da falta de semicondutores.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, 11, a empresa inclusive deixa claro que “há sérios riscos de agravamento dessa situação nas próximas semanas e novas paralisações não estão descartadas futuramente caso o cenário global de fornecimento de semicondutores permaneça crítico, impactando diretamente as atividades da sua produção no Brasil”.

As áreas produtivas das fábricas da Anchieta e de São Carlos deixarão de operar por dez dias a partir do próximo dia 21. A fábrica do Paraná, que está com a produção suspensa desde a última segunda-feira, 7, não retornará mais no prazo previsto e continuará paralisada por mais dez dias a partir do dia 21. A de Taubaté, que tinha parado junto com a de São José dos Pinhais, volta a operar dentro do programado.

LEIA MAIS

Anfavea enxerga os semicondutores como estratégicos para o País

Anúncio

Produção de veículos patina por causa da falta de semicondutores

VW e Nissan também vão parar por falta de semicondutores

No comunicado emitido hoje, a Volkswagen destaca que a escassez significativa de capacidades de semicondutores está levando a vários gargalos de fornecimento em muitas indústrias globalmente, incluindo não só a automotiva mas também as de telecomunicação, computação, eletroeletrônicos e smartphones.

E volta a enfatizar que o time da Volkswagen do Brasil tem trabalhado intensamente em parceria com a matriz e fornecedores para minimizar os efeitos da escassez de semicondutores para a produção em suas fábricas no Brasil. “Entretanto, o cenário atual não demostra o encaminhamento para uma solução definitiva visando a normalização do fornecimento de chips, com sérios riscos de a situação se agravar no curto prazo”.


Foto: Divulgação/VW