O Hyundai Creta acumulou quase 3,5 mil emplacamentos em 2020. Mas em abril foram só 615 unidades negociadas pela internet, já que as concessionárias estavam fechadas para vendas físicas. Maio, porém, começou em outro ritmo para o SUV, ainda que os showrooms permaneçam com as portas fechadas.

Isso porque a Hyundai entregou esta semana lote de 200 unidades do utilitário esportivo para a locadora Movida. Ou seja, só essa entrega equivale a um terço de todos os emplacamentos do modelo registrados ao longo do mês passado.

No total, a Hyundai negociou 400 unidades do utilitário esportivo. A segunda remessa de 200 veículos será entregue somente em junho. A Movida destinará a maioria dos veículos para a locação corporativa.

Trata-se da estreia do Creta no segmento de locação e de ajuda e tanto aos negócios da montadora em período delicado do setor, como reconhece Angel Martinez, vice-presidente comercial da Hyundai Motor Brasil:

“Temos com a Movida um casamento à moda antiga, bastante sólido e de longa data. Eles acreditaram no HB20 logo no começo, quando o mercado de carros para aluguel era dominado por poucos modelos. Mantemos uma programação regular de entregas desde então e seria natural que a primeira venda do SUV Creta para locação fosse com eles também, neste momento em que o mercado de automóveis passa por forte retração das vendas para o consumidor final em função dos impactos da Covid-19”.

Anúncio

A montador enfatiza que  as negociações com  locadoras contam com a participação da Abrahy, Associação Nacional dos Concessionários Hyundai, e tem volumes anuais são predefinidos e um teto de unidades. “As concessionárias se beneficiam das receitas de manutenções e também com a posterior venda dos seminovos.”

“A Hyundai mantém sempre um parcela de vendas para grandes empresas que fica em torno de menos da metade da média de mercado, por volta de 15%. Com isso, temos uma ótima relação de parceria, pois viabilizamos importantes negócios e preservamos toda a cadeia de atividades da nossa rede de concessionários”, confirma Daniel Kelemen, presidente da Abrahy.


Foto: Divulgação