Os planos de crescimento da rede encaminhados pela Iveco ganharam reforços com a chegada dos grupos Max/CCS, França/Audax e Duvel, tradicionais agentes no segmento de veículos comerciais com representações da extinta operação Ford Caminhões.

A Max/CCS tem presença em Brasília (DF), Luziânia (GO) e, até fim do ano, abre portas em Anápolis (GO). A França/Audax tem casa em Arapiraca (AL) e investe para abrir concessionárias em Maceió (AL) e João Pessoa (PB). Já a Duvel opera em São Luís (MA) e planos para chegar em Imperatriz (MA).

Para Marcelo Assis, responsável pela rede Iveco na América Latina, os novos parceiros proporcionam oportunidade de absorver a longa experiência das empresas em atender outra montadora, além de ampliar a presença da marca no País. “A previsão é que daremos um salto expressivo em qualidade e na participação de mercado nessas regiões.”

A Iveco também assume as instalações de casas antes representantes da concorrente em Nova Iguaçu (RJ), com a expansão do grupo Transfuturo, em Ribeirão Preto (SP), com a troca de instalação do grupo Rodonaves, em Paranavaí (PR), com o grupo Turim, e em Caxias do Sul (RS), com o grupo Mattana.

Por enquanto, a rede Iveco soma 72 casas no País, dentre concessionárias e pontos assistenciais.

Aumento de participação

Além dos passos que dá para aumentar atendimento no País, a Iveco tem apresentado desempenho de vendas com menos danos, considerando o ambiente de negócio adverso provocado pela pandemia da covid-19.

De acordo com dados da Anfavea, no acumulado do ano até maio, os 1,3 mil caminhões entregues pela montadora representaram uma queda de 6,7%, em relação há um ano, enquanto a média do mercado total anotou retração de 26,1%, na mesma base de comparação, com 28,9 mil caminhões emplacados.

Anúncio

Em algumas categorias, aliás, a Iveco mostrou resultados robustos de crescimento nos emplacamentos. Casos das vendas de modelos leves, com quais registrou evolução de 88,7% ao negociar 234 unidades ante 124 registradas de janeiro a maio do ano passado, e dentre os semipesados, segmento no qual apurou alta de 9,2%, para 454 caminhões vendidos.

Como resultado, a empresa ganhou participação de um ano para cá, com pequeno salto de 4,6% no acumulado de janeiro a maio de 2019 para 4,6%, no balanço dos cinco primeiros meses do ano. No segmento de leves, onde obteve o maior crescimento em vendas, a fatia aumentou de 2,7% para 7,6% no período.

LEIA MAIS

→Iveco amplia rede com mais duas concessionárias

→Iveco inicia atendimento também por WhatsApp

→Iveco Daily com 180 dias para pagar primeira parcela


Foto: Iveco/Divulgação