A DAF atualizou sua linha de produtos com o lançamento da nova linha de pesados XF. Produzidos na fábrica de Ponta Grossa (PR), os caminhões aposentam a gama anterior, mas agora como mais opções de motores, pacotes com assistentes de direção e promessa de entregar 14% de economia em relação à geração antecessora.

O novo DAF XF surge sete anos depois de a fabricante iniciar atividades industriais no País, em 2013. A nova gama, embora seja visualmente igual a oferta na Europa, demandou quatros anos de desenvolvimento para atuar no mercado brasileiro.

“Ao longo do processo, modelos pré-série acumularam mais de 1 milhão de quilômetros em operações reais por todas as regiões e condições de rodagem do País. Trata-se de um projeto exclusivo para o Brasil”, conta Jarno Broeze, diretor de desenvolvimento da DAF.

Indicada para cumprir aplicações rodoviárias de longas distâncias, a nova gama abriga dois tamanhos de cabine – Space e Super Space –, configurações 4×2, 6×2 e 6×4 e o motor MX13 com 480 cv e torque de 2.500 nm (254,9 kgfm) de 900 a 1.365 rpm ou de 530 cv e torque de 2.600 Nm (254,1 kgfm) de 1.000 a 1.425 rpm. A transmissão é a TraXon, da ZF, de 12 velocidades automatizadas e o freio motor, de três estágios, gera 490 cv.

Os modelos são oferecidos a partir de quatro pacotes – Confort, Safety, Xtra, Exclusive -, de acordo com níveis de acabamento e equipamentos. Os caminhões agora auxiliam o motorista com tecnologias de assistência de direção, casos do sistema de controle de velocidade adaptativo, alertas de risco de colisão e de mudança involuntária de faixas, recurso de frenagem de emergência, além do chamado Controle de Cruzeiro Preditivo que, aliado ao GPS, identifica a rota à frente, configurando velocidades e marchas mais adequadas ao trecho, independentemente da ação do condutor.

Os novos modelos não tiram de cena a gama CF85, que continua no portfólio. De acordo com a fabricante, a renovação desta linha está programada para o ano que vem.

Anúncio

Corrida pelos 10%

Para o lançamento da nova geração estabelece um novo patamar da empresa, com a ferramenta certa para continuar em crescimento e alcançar a liderança no mercado de caminhões pesados. “Desde o início a estratégia foi de construir uma base sólida, baseado em atributos de segurança, consumo, conforto, disponibilidade e relacionamento. Nunca perseguimos a liderança como objetivo maior, mas temos agora o produto para buscar 10% de participação”, resume Luis Gambim, diretor comercial da DAF.

A trajetória da fabricante já soma 10 mil caminhões produzidos no País. É preciso considerar os volumes mais baixos em relação às rivais da categoria de pesados, mas no acumulado do ano até julho, as vendas da DAF alcançaram 2.195 unidades, em alta de 29% em relação há um ano e participação de 9% nas vendas. No mesmo período, as vendas totais de pesados, de 24,2 mil unidades, foram 15,1% menores.

Com nova linha para competir com mais força, a marca também faz andar plano de expansão da rede de atendimento. Atualmente são 32 pontos e deve chegar a 44 casas até o fim do ano, o que proporcionará cobertura de 98% do território nacional.

LEIA MAIS

→DAF caminha rápido para seu melhor ano no Brasil

→Paccar Parts aumenta capacidade de atendimento


Foto: DAF/Divulgação