Uma das mais novas montadoras de caminhões do Brasil, a DAF já comemorou a venda de 10 mil veículos no mercado interno. O veículo símbolo desse marco integrou lote de 21 unidades entregues este mês à Transcocamar, empresa da Cocamar – Cooperativa Agroindustrial do Paraná.

A DAF começou a fabricar caminhões em Ponta Grossa, PR, em outubro de 2013, mas já em 2011 iniciou a comercialização de seus veículos aqui. A entrega do caminhão número 10 mil este mês reforça a forte curva ascendente de suas vendas.

Em outubro do ano passava, a empresa ainda completara 7 mil unidades emplacadas. Ou seja: foram 3 mil novos licenciamentos apenas nos últimos 8 meses, três deles marcados pela pandemia da Covid-19.

Só no primeiro semestre de 2020, a DAF negociou exatos 1.730 caminhões para clientes finais, aponta levantamento da Fenabrave. O número representa 4,6% de participação, a maior em sua curta história no País, e a sexta colocação no ranking de marcas, logo atrás da Iveco, que acumulou 1.812 licenciamentos ou 4,8% de penetração.

Anúncio

A próximidade entre as duas fabricantes chama a atenção e até sugere uma possível inversão de posições ao final do ano. No mesmo período de  2019, a vantagem da Iveco era de 0,5 ponto porcentual: 3,6% contra 3,1%.

LEIA MAIS

→ Com produção menor, faltam caminhões pesados nas concessionárias

→ DAF reinicia produção em Ponta Grossa

O momento da DAF, de fato, é digno de comemoração. É muito provável que a marca baterá ainda este ano seu recorde de 3,2 mil vendidos em 2019.

Os mais de 1,7 mil veículos vendidos em 2020 superaram em 20% o resultado obtido no primeiro semestre de 2019. Isso enquanto o mercado total de caminhões somou pouco mais de 37,6 mil unidades e recuou  20%.


Foto: Divulgação