A Mitsubishi abriu pré-vendas da nova Mitsubishi L200 Triton Sporta da linha 2021, apresentada na quinta-feira, 27, durante transmissão ao vivo na internet. A picape começa a chegar na rede de concessionárias na segunda quinzena de setembro em três versões – GLS, HPE e HPE-S – com preços sugeridos de R$ 188.990,00, R$ 212.990,00 e 232.990,00, respectivamente.

A linha atual da L200, nas opções Outdoor, segue na oferta da gama do modelo, em estratégia para atender todos os perfis de consumidores, de quem procura lazer ao frotista.

A marca considera a nova L200 como representante da quinta geração da picape, embora as principais novidades se encontrem na reformulação estética, no acréscimo de recursos de segurança e na introdução de novo câmbio automático de seis marchas no trem de força. O reconhecido sistema de tração da fabricante continua presente, com seletor de até quatro modos de condução, o 4×2 e três opções 4×4.

A começar pelo mais perceptível aos olhos, o veículo recebeu completa atualização no visual, especialmente na dianteira, com destaque para faróis de led mais afilados e capô mais elevado, alterações que, segundo a empresa, pretendem reforçar imagem de robustez. Ganhou também novos desenhos de rodas de 18 polegadas, estribos de acesso ao interior integrados e revestimento mais abrasivo na caçamba.

A mecânica segue com motor turbo diesel 2.4 de alumínio que entrega 190 cv e 43,9 kgfm de torque, mas agora associado a um câmbio automático de seis velocidades.

Segundo a engenharia da fabricante, as relações de marchas reescalonadas, com reduções da 1ª a 5ª e a 6ª alongada. “O resultado proporciona mais força nas saídas e trocas mais precisas e suaves”, garante Fábio Maggion, supervisor de engenharia e planejamento da montadora.

Anúncio

Acréscimo de recursos tecnológicos também está no pacote de novidades da picape, especialmente em itens de segurança. Além dos habituais controles ativos de tração e de estabilidade, sistema de distribuição de força de frenagem, o modelo ganhou assistente de frenagem autônoma de emergência, alertas de pontos cegos e sensores de faixa de rodagem.

No interior o destaque é nova central multimídia de JBL em tela de sete polegadas, capacidade de espelhamento com smartphones e GPS off-line, para uso em locais sem rede.

A marca prefere não revelar a estimativa de venda que tem para o novo veículo, “o atual momento, de pandemia e incertezas, impede de estimar com clareza”, observou Maggion. O executivo prefere apontar a capacidade de produção da fábrica da Mitsubishi, em Catalão (GO), de 1,5 mil unidades por mês como referência para poder atender o mercado.

No acumulado ao ano até julho, de acordo com os dados de emplacamentos da Fenabrave, a L200 registrou pouco mais de 4,8 mil unidades licenciadas. O volume anotado representou participação de quase 6% das vendas de picapes grandes, como classifica a federação das distribuidoras de veículos. Posiciona-se como o sexto modelo mais vendido na categoria.

LEIA MAIS

→Mitsubishi lança série especial da L-200 por R$ 180 mil

→Na terceira geração, Pajero Sport custa a partir de R$ 292 mil


Fotos: Mitsubishi/Divulgação