A Maserati apresentou nesta quarta-feira, 9, mais um de seus modelos candidatos à galeria das lendas automobilísticas:  o superesportivo MC20. A fabricante, pertencente à FCA, considera o superesportivo como o ponto inicial de uma nova era para marca criada em Bolonha há 106 anos.

Estilo e características técnicas não faltam para isso. O motor é uma das referências dessa nova fase.  De fabricação própria, é um turbo V6 de 630 cavalos que leva o MC20 — sigla de Maserati Corse e 2020 — a 100 km / h em 2,9 segundos e à velocidade máxima de 325 km por hora. Com a 1,5 mil quilos, a relação peso-potência é 2,33 kg /cv,  garantida pela adoção da fibra de carbono.

É o carro de série mais potente da Maserati e seu preço, ainda não revelado oficialmente, também não será para qualquer um. O MC20 sairá a partir do fim deste ano da fábrica da Viale Ciro Menotti, Modena, base produtiva dos carros da marca há 80 anos. Um versão elétrica, porém, é aguardada para 2021.

No interior, nada de rebuscamento: prevalecem duas telas de 10 polegadas para o quadro de instrumentos e multimida e o console central em  fibra de carbono comseletor de modo de condução (GT, Wet, Sport, Corsa e um quinto, ESC Off, que desativa as funções de controle), dois botões de seleção de velocidade, controles dos vidros elétricos e carregador de celulares por indução.

Anúncio

Todos os outros comandos estão no volante, como o botão de ignição à esquerda. Naturalmente, é um carro conectado, com serviços que incluem navegação sistemas Alexa, Wifi Hotspot e gerenciamentos por meio do smartphone Maserati Connect ou do aplicativo smartwatch.


Fotos: Divulgação