A Eaton comemora neste mês de outubro o aniversário de 20 anos de sua unidade industrial de Mogi Mirim, SP, com bons motivos para festejar a data. A empresa dobrou sua produção de kits de transmissões para caminhões, atingindo agora cerca de 20 mil componentes por dia.

Especialista em produção sob contrato de manufatura, a fábrica do interior paulista, que já atendia a General Motors, passou a fornecer este ano também para a Mercedes-Benz do Brasil. A unidade é responsável por fazer eixos, engrenagens e sincronizados para transmissões de carros de passeio, caminhões e ônibus, investiu em produtividade para expandiu seus negócios.

No caso da Mercedes-Benz, a Eaton é a principal fornecedora para o novo Actros, com participação no projeto de nacionalização do câmbio automatizado G291 de 12 velocidades. “Nossa excelência em manufatura e cultura em qualidade nos possibilita atender elevados requisitos de qualidade e produção em escala de uma forma extremamente eficiente”, comenta Sérgio Kramer, diretor geral para veículos vomerciais e fora-de-estrada da Eaton.

Os componentes atendem tanto o mercado doméstico como os produtos para exportação. “A unidade de Mogi Mirim é reconhecida globalmente pela companhia como planta modelo há quatro anos consecutivos por seus resultados e processos bem estabelecidos”, informa Ricardo Monzani, diretor industrial da fábrica do interior paulista.

Com o objetivo de aumentar cada vez mais a eficiência e excelência da produção, já há 3 anos a unidade está investindo de forma consistente em tecnologia e capacidade. Foram adquiridos 50 equipamentos novos, dentre eles soluções inéditas da empresa no Brasil, como uma nova tecnologia para acabamento de dentado e o microscópio eletrônico de varredura (MEV) para área de tratamento térmico que, até então, só era encontrado em universidades e centros de pesquisas.

Anúncio

LEIA MAIS

Eaton abre estágio só para mulheres

Eaton enxerga avanço rápido de caixas automatizadas em caminhões leves

Processos rumo à indústria 4.0 estão numa fase avançada na localidade. Veículos autoguiados fazem o transporte de peças entre diferentes áreas da fábrica e também já é possível ver a atuação de um robô colaborativo com dois “braços” montando componentes complexos.

Além disso, óculos de realidade aumentada estão sendo usados frequentemente em diversas situações, como manutenção preventiva e montagem de equipamentos, e uma impressora 3D tem produzido inúmeros itens, contribuindo para a agilidade em diversas áreas.


Foto: Divulgação/Eaton