Depois do arrefecimento nos negócios provocado pela pandemia da covid-19, o sistema de consórcio vem apresentando desempenhos significativos a partir de maio com a reabertura gradual da economia.

No mês passado o sistema bateu recorde de vendas, com volume perto de 358,6 mil cotas, o melhor mês dos últimos 15 anos, segundo relatório da Abac, Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio, divulgado na quarta-feira, 28. A marca alcançada representou um crescimento de 106% acumulado nos últimos cinco meses.

O resultado foi impulsionado especialmente pelos recordes de vendas no segmento veicular. Em setembro o sistema registrou pouco mais de 153 mil novas cotas para crédito de veículos leves, alta de 11,1% sobre agosto. De janeiro a setembro, as adesões somaram 948,5 mil novos consorciados, volume 2% superior ao anotado um ano antes, com 939,3 mil. No período o sistema já dispôs de R$ 17,8 bilhões, alta de 3,3% em relação aos R$ 17,2 apurado nos primeiros nove meses do ano passado.

No segmento de motocicletas, as vendas de novas cotas chegaram a 114,9 mil. O desempenho representou um leve crescimento de 0,4% em relação a agosto, porém marca mais um recorde. E embora o acumulado registre retração de 4,1% nas adesões, com 763,9 mil novas cotas, a categoria chega ao nono mês com expansão de 34,4% no volume de crédito disponibilizado, para R$ 10,7 bilhões.

Anúncio

No caso de consórcio de veículos pesado, outro recorde em setembro com 13,6 mil novas cotas, em alta de 32,7% em relação a agosto. Nos nove meses do ano, o segmento acumula 76,8 mil adesões, volume 9,5% superior ao do ano passado. Os créditos entregues chegaram a R$ 5,4 bilhões, valor 34,3% maior ao liberado um ano antes, de pouco mais de R$ 4 bilhões.

LEIA MAIS

→Consórcio amplia liberação de crédito este ano

→Demanda por consórcio avança no agronegócio


Foto: Caoa/Divulgação