Balanço do desempenho da indústria automotiva da Argentina aponta um ritmo mais acelerado em relação ao que vinha apresentando nos últimos meses.

Segundo dados da Adefa, associação das fabricantes do país, divulgados na quinta-feira, 3, a indústria local produziu mais de 32,5 mil unidades, volume 13,5 superior ao de outubro (28,7 mil) e 20,2% maior em relação ao mesmo mês do ano passado, quando anotou pouco mais de 27 mil veículos. Foi o melhor mês de produção do ano.

A alta no ritmo do chão das fábricas, no entanto, ainda se mostra distante do patamar que a indústria registrava no acumulado do ano passado. De janeiro a novembro de 2020, a produção somou 227 mil unidades contra 300,2 mil anotadas no mesmo período de 2019, uma baixa de 24,4%.

Segundo Daniel Herrero, presidente da Adefa, o resultado reflete compromisso da indústria em aumentar os volumes de produção, como também “maior participação dos veículos nacionais nas vendas domésticas”.

O dirigente, porém, observa necessidade de seguir com os esforços para reverter o desempenho negativos das exportações, lembrando que o início da produção da novas versões e modelos, “a recuperação será possível”. Cabe lembrar, por exemplo, início de produção do Volkswagen Taos.

Anúncio

Como aqui, as exportações argentinas de veículos sofrem impactos significativos. Em novembro, apenas 11,5 mil unidades seguiram para mercados externos, quedas de 22,5% em relação a outubro (14,8 mil unidades) e de 35,8% na comparação com novembro de 2019, ocasião que registrou 17,9 mil embarques. No acumulado dos onze meses, a indústria exportou 120,6 mil veículos, volume 41,2% inferior anotada um ano antes, de 205,2 mil unidades.

Em continuidade aos crescimentos anotados últimos dois meses, também o desempenho de vendas no atacado em novembro seguiu em alta. Embora os 31,4 mil veículos absorvidos pelas concessionárias no mês passado tenham representado baixa de 5,7% em relação a outubro (33,3 mil unidades), o volume foi 37,3% superior ao entregue em novembro do ano passado, de 22,9 mil unidades.

No acumulado do ano, a indústria argentina faturou para a rede 273,7 mil veículos, queda de 19,8% em relação ao volume de um ano atrás, de 341,3 veículos.

LEIA MAIS

→Indústria argentina começa a debater futuro com o governo


Foto