Nada mais promissor ao final de um ano marcado por uma pandemia sem precedentes e suas consequentes sequelas na economia e na sociedade do que a divulgação de um estudo mostrando perspectivas melhores para o ano que se inicia.

Pesquisa divulgada pela Anfavea e Webmotors nesta sexta-feira, 18, revela que 96% dos entrevistados pretendem comprar ou trocar de carro em 2021, com alta expectativa de realizar o negócio ainda no primeiro semestre do ano. “A tendência é de otimismo para 2021, já que o carro ganhou um papel diferenciado diante do cenário de pandemia por trazer conforto e segurança para o transporte das pessoas”, avalia o CEO da Webmotors, Eduardo Jurcevic.

Segundo o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes. a nova pesquisa Webmotors revela algumas tendências diferentes das do ano passado, certamente por conta dos impactos da pandemia no comportamento do consumidor: “Daí a importância dessa sondagem para ajudar a indústria a direcionar seus esforços”.

LEIA MAIS

Montadoras podem parar por falta de insumos e peças

→mostraConsórcio de veículos tem desempenho positivo no ano

Realizado com 2.103 usuários do site da Webmotors de todas as regiões do País, o estudo foi dividido em dois perfis de entrevistados, com 75% sendo clientes que possuem carro atualmente e outros 25% que não possuem carro. No primeiro caso, 19% alegaram interesse por um modelo 0 km, sendo que, desse volume, 33% dos interessados possuem idade acima de 65 anos.

Já entre os que possuem automóvel, apenas 12% demonstraram nteresse por um 0 km, sendo que 23% das menções são de usuários a partir de 45 anos. Sobre a escolha das carrocerias, 41% dos entrevistados desse grupo preferem um modelo hatch. A escolha por carroceria também varia de acordo com a idade dos entrevistados: modelos SUV (32%) e sedan (30%) ganham força entre pessoas com idade de 45 a 65 anos.

Anúncio

Já entre as pessoas que possuem um automóvel, SUV é a carroceria com maior intenção de compra, com 38%. A Webmotors comenta que no caso desse perfil de veículo, chamou a atenção que 69% dos usuários que já possuem um SUV têm preferência por manter-se no segmento no momento da troca. Além disso, usuários de 18 a 34 anos têm maior preferência por sedã, e a partir dos 35 anos o SUV é novamente a principal escolha com mais de 40% das menções.

Os 4% dos entrevistados que declararam não ter intenção de comprar ou trocar de carro em 2021 alegaram, dentre os principais motivos para não investir em um automóvel, a situação financeira (48%), reflexo da pandemia (33%), a preferência por outras formas de mobilidade (10%), sustentabilidade (7%) e uso do carro de parentes ou amigos (2%).

Quanto às formas de pagamento a serem escolhidas no caso de aquisição do veículos, apenas 5% dos que já têm um carro declararam a opção pelo financiamento total do veículo na aquisição planejada para 2021. Já no caso dos que não têm, esse índice sobe para 23%.

“O perfil de quem ainda não tem um carro e pretende financiar 100% da sua aquisição é um volume representativo, quase cinco vezes maior do que entre os que já possuem o bem”, comenta o CEO da Webmotors. “Do lado positivo, vale citar que esse mercado é bastante desenvolvido e conta com instituições financeiras com bastante experiência para oferecer boas opções de crédito para os seus clientes e, assim, facilitar a aquisição do veículo”.


Foto: Divulgação/Pixabay