A Moto Honda decidiu paralisar por dez dias sua produção na fábrica de Manaus, AM, por causa dos impactos da Covid-19 nas cadeias de suprimento, que geram indisponibilidade de insumos para a produção. Segundo a montadora, também o agravamento da pandemia no estado do Amazonas pesou na decisão de não ter atividades entre os dias 25 de janeiro e 3 de fevereiro.

De acordo com comunicado publicado pela empresa nesta sexta-feira, 22, a retomada está prevista para 4 de fevereiro, “desde que as condições necessárias sejam atendidas”. Durante o período de paralisação, os colaboradores das áreas administrativas e produtivas entram em férias coletivas, permanecendo um contingente mínimo de pessoas para a realização de atividades essenciais.

Problemas com falta de matéria-prima e peças no setor automotivo como um todo já tinham sido relatados pela Anfavea, a entidade que representa as fabricantes de veículos e máquinas agrícolas e rodoviárias. Várias empresas confirmaram gargalos na produção, mas nenhuma até agora tinha suspendido atividades, como está fazendo a Moto Honda, por causas das dificuldades de suprimento.

LEIA MAIS

Montadoras podem parar por falta de insumos e peças

Anúncio

Produção de caminhões cresce com o alerta ligado por falta de insumos

A fabricante de Manaus fez questão de destacar em seu comunicado que tem contribuído em diversas ações no combate à pandemia. Recentemente, em caráter emergencial, a empresa doou 454 cilindros de oxigênio para o Estado do Amazonas e vai manter os procedimentos de recarga e reabastecimento dos mesmos.

“A rede de concessionárias de todo o País uniu-se à essa mobilização para ampliar o volume oferecido ao sistema de saúde local”, destaca a Honda, revelando ainda que realizou a doação de 20 mil máscaras do tipo faceshield.

Por fim, a empresa informa que está reforçando todas as medidas possíveis para preservar a saúde e segurança das pessoas e minimizar os impactos da pandemia em sua cadeia de valor, bem como inconvenientes ao consumidor, que pode ser afetado pela indisponibilidade de produtos.


Foto: Divulgação/Honda