Desde que foi lançado, em julho de 2019, o Nissan Leaf acaba de acumular 150 unidades licenciadas no País. Ainda é um volume pequeno, mas crescente a cada ano. Somente no ano passado, de acordo com os dados da Renavam consolidados pela Fenbrave, o mercado absorveu 105 unidades do carro, ou seja, 70% de todas as suas vendas.

Pelas contas da fabricante, o volume alcançado representa 20% do segmento de automóveis puramente elétricos, o que o torna um dos modelos do segmento com a maior frota circulante no País. Cabe observar que o Leaf é oferecido somente cinco estados e no Distrito Federal, compondo uma rede de sete concessionárias certificadas pela fabricante para a venda do carro.

Para Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil, o desempenho de mercado apresentado pela Leaf até agora reflete uma estratégia correta e de aprendizado para futuras ações na área da eletromobilidade.

Anúncio

“Durante este período, pudemos entender melhor o mercado e ajustar nossa operação para atender aos anseios dos consumidores deste segmento, que ainda estão conhecendo essa tecnologia”, resume em nota o executivo, que adianta ter novidades nos próximos meses para o início de uma segunda fase do projeto de eletrificação no País.”

O Leaf é um dos elétricos mais vendidos pela marca no mundo. Desde 2010, quando surgiu a primeira geração, o modelo acumula mais de 500 mil unidades negociadas. O carro é produzido em três países de três continentes e oferecido em 50 mercado ao redor do globo.

LEIA MAIS

Elétrico Nissan Leaf começa a ser vendido por R$ 195 mil


Foto: Nissan/Divulgação