A Aliança Renault Nissan Mitsubishi acaba de anunciar mais um passo na estratégia que visa melhorar a competitividade e a rentabilidade das três empresas parceiras, tirando partido de suas posições de liderança e seus respectivos diferenciais geográficos.

Na Europa, a partir de 2023, a Mitsubishi Motors vai complementar sua gama com modelos da marca Renault que são campeões de vendas naquela continente e já atendem as exigências regulamentares em alguns dos mais importante mercado da região.

Segundo comunicado divulgado nesta quinta-feira, 11, pela Renault, a marca japonesa comercializará dois “veículos irmãos” produzidos nas fábricas do Grupo Renault e baseados nas mesmas plataformas, “mas com diferenciações, que refletem o DNA da Mitsubishi”.

Um mix do modelo Eclipse Cross PHEV da fabricante do Japão aliado aos “veículos irmãos” desenvolvidos pela empresa francesa farão com que a Mitsubishi seja mais competitiva no mercado europeu.

“Estou muito feliz de ver a Mitsubishi Motors desenvolvendo uma nova gama na Europa”, declarou Jean-Dominique Senard, presidente do Conselho Operacional da Aliança e do Conselho de Administração da Renault. “A Aliança tem o objetivo de reforçar a competitividade e permitir um compartilhamento mais eficiente dos recursos, em benefício das três empresas”.

Takao Kato, CEO da Mitsubishi Motors, destacou que a empresa comemora a oportunidade de acolher modelos da marca Renault para ampliar a sua gama no mercado europeu e, consequentemente, conquistar novos clientes.

Anúncio

“Estamos implementado reformas estruturais na Europa e a decisão anunciada em julho de 2020 em nosso plano de médio prazo de suspender o desenvolvimento de novos modelos para aquele mercado continua em vigor. Graças a este acordo, poderemos comercializar novos produtos desenvolvidos e fabricados lá e, paralelemente, mantermos a nossa atividade de pós-venda”, explicou o executivo.

LEIA MAIS

Renault anuncia investimento de R$ 1,1 bi até 2022

Faturamento do Grupo Renault cai 21,7% em 2020

Luca de Meo, CEO do Grupo Renault, comentou, por sua vez, que a iniciativa contribuirá para a atividade das fábricas locais da companhia: “Este belo projeto responde às expectativas de todos os parceiros em termos de design, da regulamentação e do negócio. É este o objetivo da Aliança e todos nós do Grupo Renault estamos muito felizes por contribuir para esta nova etapa em sua história de cooperação”.


Foto: Divulgação/Renault