Embora ainda sejam majoritários no mercado, com mais de 65% de participação, os automóveis movidos a gasolina e a diesel cada vez mais perdem força de venda na Europa. Balanço do primeiro trimestre elaborado pela Acea, associação das fabricantes na região, mostra que em dozes meses as entregas de carros a diesel cederam 20%, de 593,3 mil unidades ante 742,4 mil licenciadas nos três primeiros meses do ano passado, fatia que encolheu de 29,9% para 23,2%.

Também as vendas de automóveis com motores a gasolina seguem a mesma trajetória de queda. Nos três primeiros meses do ano, os emplacamentos alcançaram 1,3 milhão de unidades, volume 16,9% menor em relação ao anota um ano antes de 1,1 milhão. Com o resultado a participação no mercado caiu de 52,3% para 42,2%.

Impulsionada por metas de descarbonização, regulamentações e estímulos, a demanda por carros elétricos e híbridos ganha cada vez mais força. No primeiro trimestre, os 100% elétricos registraram um crescimento nas vendas de 59,1% se comparado ao mesmo período do ano passado, com 146,1 mil unidades contra 91,8 mil. A categoria fecha o período com 5,7% do mercado de automóveis.

Anúncio

No caso dos híbridos, a participação nas vendas dobrou, com 18,4%. Nos três primeiros meses, foram negociadas 469,7 mil unidades, alta de 101,6% sobre o volume de um ano atrás, de 232,9 mil. Também cresceram de maneira acentuada no período os híbridos plug-in, de 75,7 mil para 208,3 mil unidades, salto de 175%.

As vendas de elétrico, híbridos e híbridos plug-in no primeiro trimestre alcançaram participação de 32,3% do mercado de automóveis da União Europeia. Há um ano, no mesmo período respondeu por 17,2%.


Foto: Acea/Divulgação