A produção de veículos na Argentina em abril contabilizou apenas 29,3 mil automóveis e comerciais leves, volume 32,1 % menor ao registrado em março, de 43,1 mil unidades. No confronto com o mesmo mês do ano passado, cabe lembrar que foi marcado por nenhuma unidade produzida devido ao fechamento das fábricas para conter o avanço da pandemia.

No mês passado, mais uma vez a Covid-19 foi uma das responsáveis na queda do ritmo das atividades do setor automotivo do país vizinho. De acordo com relatório da Adefa, associação das fabricantes, o avanço da doença obrigou reorganizações das equipes de trabalho nas fábricas, o que torna a produção mais lenta, além de paradas para adaptações estruturais para lançamento de novos produtos.

O período também foi afetado por paralisações no porto de Buenos Aires e dificuldades de transportadores de cruzarem a fronteira com peças e produtos.

“O setor vinha registrando melhorias interessantes no ritmo de produção, mas em abril houve alguns problemas que afetaram a atividade”, reforça em nota Daniel Herrero, presidente da Adefa.

A produção acumulada do primeiro quadrimestre chegou perto de 118,6 mil unidades, volume que representou alta de 79,7% sobre os 65,9 mil automóveis e comerciais leves que saíram das linhas de montagem no mesmo período de 2020.

Anúncio

Em consequência ao ritmo menor nas fábricas, as exportações sofreram impacto de uma queda de 29,2%. Em abril os embarques somaram 15,8 mil unidades contra 22,3 mil em março. Ante o mesmo mês do ano passado, quando as remessas foram residuais, com apenas 2,3 unidades, a alta foi de 564,2%.

No acumulado de janeiro a abril, as montadoras exportaram 65,2 mil unidades, 51,3% a mais que as 43,1 unidades enviadas há um ano.

Embora menor, o impacto negativo registrado em abril também afetou as entregas nas concessionárias. A rede recebeu no mês passado 29,8 mil veículos, volume 7,7% inferior ao apurado em março, de 32,5 mil unidades, e 297,7% maior ao de abril de 2020 (7,5 mil).

No acumulado dos quatro primeiros meses, a indústria faturou para o varejo 116,2 mil automóveis e comerciais leves, 46,5% superior ao volume de um ano atrás, de 79,3 mil.

LEIA MAIS

Produção argentina de veículos fecha o trimestre em alta de 35%


Foto: Volkswagen/Divulgação