Apenas cinco meses depois de sua criação, a Stellantis surprendeu o setor automotivo ao admitir nesta quinta-feira, 20, que encerrará todos os contratos de serviços e vendas das concessionárias de suas 14 marcas na Europa a partir de junho de 2023.

A quarta maior montadora de veículos global disse que a decisão antecipa tendências de mercado, como o crescimento das vendas online e a eletrificação, além das mudanças regulatórias das relações entre montadoras e revendedores nos países da União Europeia em 2023

LEIA MAIS

→ Stellantis e Foxconn anunciam a criação da Mobile Drive

“Os clientes se beneficiarão de uma abordagem multimarcas e multicanais com uma gama mais ampla de serviços”, afirmou nota da montadora.

Ainda não está claro se a nova estrutura de vendas representará a redução do atual número de concessionárias nas região. Logo após a comunicação oficial a seus atuais representantes , o que deve acontecer até o fim de maio, a empresa iniciará as conversas com a futura rede e as ações que culmirão com o novo modelo de varejo.

Anúncio

A futura estrutura deve  ajudar no plano de negócios de cada uma das marcas do grupo. Em recente pronunciamento, o CEO Carlos Tavares disse que elas terão 10 anos para se consolidarem.

No Brasil, a Stellantis conta com cinco marcas – Fiat, Jeep, Peugeot, Citroën e RAM. No ocmeço de maio, Antonio Filosa, presidente da Stellantis na América Latina, admitiu que o grupo poderia, em algumas localidades, em especial cidades menores, adotar para várias marcas modelo semelhante ao desenvolvido ela então PSA para Peugeot e Citroën, batizado de Projeto “Y”.

Na prática, um mesmo revendedor passa ter, lado a lado,  showrooms de cada uma delas mas, por trás, oficina, pós-vendas e outras dependências em comum.“Mas cada qual respeitando o DNA e a história das próprias marcas”,  frisou o executivo.

LEIA MAIS

→ Stellantis nomeia nova diretoria na América do Sul


Foto: Divulgação