Segundo a edição de domingo, 4, do jornal “O Globo”, a Great Wall Motors  (GWM) comprou, há cerca de duas semanas, a fábrica de automóveis da Mercedes-Benz  de Iracemápolis, SP, fechada no ano passado. Procurada por AutoIndústria, a montadora chinesa ainda não confirmou a negociação que colocaria fim a um longo “namoro” da empresa com o Brasil.

De acordo com o jornalista Marcelo Ninio, entretanto, a compra da planta paulista teria sido confirmada em um comunicado interno da fabricante, que mais recentemente tem encaminhado esforços — a exemplo de outras montadoras chinesas, como a Chery —, em processo de internacionalização de suas marcas.

Iracemápolis foi inaugurada em 2016 para produzir o SUV GLA e o Classe A. Em dezembro passado, apenas quatro depois, a Mercedes-Benz anunciou o encerramento das atividades. A operação não teria resistido à baixa demanda do mercado brasileiro e aos aumentos de custos gerados com a desvalorização do real frente ao dólar e euro.

Anúncio

Maior fabricante privado de veículos da China e também produzindo em parceria com empresas como a BMW, a Great Wall ainda tem presença residual nos países latino-americanos e muito discretas em outros 60 mercados fora da China. Em 2020, negociou em todo o mundo — a grande maioria no país de origem — pouco mais de 1,1 milhão de veículos, sobretudo picapes e SUVs.


Foto: Divulgação

.