“Ele virá para o Brasil apenas mediante encomenda” é o recado da Aston Martin para possíveis interessados em ter na garagem um exemplar do Valhalla, o superesportivo que a marca britânica acaba de apresentar na Europa.

E não poderia ser diferente. Em fase final de desenvolvimento, o modelo híbrido, com transmissão automática de  oito velocidades estrutura em fibra de carbono, é movido por um motor central V8 turbo de 4 litros associado a outros dois motores elétricos. Somados, ele desenvolvem são 950 cavalos!

“Um carro para estabelecer os melhores padrões da classe em desempenho, comportamento dinâmico e prazer de dirigir, e conduzir a transição da combustão interna para o híbrido e para trens de força totalmente elétrico”, destaca a fabricante, que afirma que o chassi, aerodinâmica e eletrônica foram “forjados” na Fórmula 1.

Sozinho, o V8 a gasolina, montado na traseira, desenvolve 750 cv que são despejados nas rodas traseiras apenas. O par de motores elétricos, um em cada eixo, contribui com outros 204 cavalos.

aston martin valhalla

Anúncio

Quando conduzido no modo EV, a energia das baterias é direcionada exclusivamente para o eixo dianteiro. Em outros situações de condução, divide-se entre os eixos dianteiro e traseiro. A porcentagem enviada para cada um deles varia de acordo com as demandas de direção, podendo chegar a 100% no eixo traseiro.

LEIA MAIS

→ Mercedes-Benz e Audi perdem fôlego entre as marcas premium

No modo eletrico, o Valhalla atinge velocidade máxima de 130 km/h e tem 15 km de autonomia, enquanto com toda a potência combinada a  pode  chegar a 330 km/h e acelerar de 0 a 100 km/h em 2,5 segundos. Para ajudar na condução, há sistemas de  frenagem de emergência automática, aviso de colisão dianteira, controle de cruzeiro a tivo, monitoramento de ponto cego.

A Aston Martin não divulgou ainda a faixa de preço do modelo, cujas primeiras unidades devem ocorrer mesmo somente daqui a dois anos.


Fotos: Divulgação