AZF divulgou balanço positivo do primeiro semestre nesta quinta-feira, 29. O faturamento mundial atingiu € 19,3 bilhões, resultado 43% superior ao do mesmo período de 2020 ( € 13,5 bilhões), quando os negócios do setor em geral foram fortemente atingidos pela pandemia da Covid-19.

O EBIT (lucro antes dos juros e tributos) ajustado ficou em € 1 bilhão de euros, ante desempenho negativo de  € 177 milhões no ano passado. “Aproveitamos o impulso do segundo semestre de 2020 para este ano e nos beneficiamos da recuperação econômica da indústria automotiva”, comentou Wolf-Henning Scheider, CEO da ZF ao divulgar os resultados da empresa.

Segundo o executivo, o crescimento nas divisões de veículos comerciais foi mais forte do que o registrada na média do mercado, fruto principalmente da conquista de novos contratos para reduzir as emissões e aumentar a segurança veicular.

Com relação aos problemas relativos à escassez de semicondutores e o aumento de preços de matérias-primas e serviços de logística, a ZF informa ter  reajustado parcialmente suas cadeias de suprimentos, passando a operar cada vez mais com fornecedores locais.

Anúncio

Diante do atual cenário, a empresa mantém projeção de gerar venda entre € 37 bilhões e € 39 bilhões este ano, apostando no momento que atingirá a faixa mais elevada da estimativa feita no início de 2021. A empresa espera uma margem de EBIT ajustado na faixa de 4,5% a 5,5% e um fluxo de caixa livre ajustado na faixa de € 800 milhões a € 1,2 bilhão de euros.

Quanto aos novos limites altamente ambiciosos de emissões de CO2 principalmente na Europa, Scheider comentou que isso gera, de um lado, aumento da demanda por acionamentos totalmente elétricos, mas de outro provoca dificuldades para se encontrar um equilíbrio entre a proteção climática, o emprego e as necessidades de mobilidade das pessoas.

“Um plano claro para o desenvolvimento de infraestrutura – desde a geração de energia e redes de energia até a infraestrutura de carregamento – é essencial para ajudar a determinar o caminho a seguir”, destacou o CEO.


Foto: Divulgação/ZF