A Cummins começa um novo programa de desenvolvimento no qual irá aliar o motor de combustão interna ao hidrogênio. A empresa se baseia na ampla experiência com motores movidos a combustível fóssil e na capacidade de criar soluções a partir de novas tecnologias, especialmente as que atendam necessidades ambientais.

Os testes do conceito já começaram e pavimentam o caminho para entregar mais uma alternativa que contribua com a sustentabilidade do negócio de transporte, desde a saúde financeira à proteção do meio ambiente. Após essa fase, empresa colocará o motor aplicações rodoviárias e fora de estrada.

De acordo com Srikanth Padmanabhan, presidente do Segmento de Motores da Cummins, o motor a hidrogênio tem potencial de reduzir emissões ao mesmo tempo que preserva o desempenho do veículo.

“Estamos utilizando todas as novas plataformas de motores equipadas com as tecnologias mais recentes para melhorar a densidade de potência, reduzir o atrito e melhorar a eficiência térmica, o que nos permite evitar as limitações de desempenho associadas à conversão de motores a diesel ou gás natural para o hidrogênio.”

Anúncio

A Cummins acredita que os motores a hidrogênio entregam ainda o benefício de dar continuidade aos sistemas já familiarizados pelos fabricantes e clientes. Dessa maneira, a tecnologia aperfeiçoará o tradicional conjunto de motor e transmissão com emissões de CO2 e particulados praticamente nulas.

LEIA MAIS

→Cummins estuda fazer da divisão Filtration empresa independente

→Air Products e Cummins se tornam parceiras em célula de hidrogênio


Foto: Cummins/Divulgação