A Volvo Bus lançou nova geração de ônibus rodoviário, evolução da linha até então oferecida. Denominados B420R+ e B450R+ chegam com aprimoramentos técnicos que se propõem a entregar mais economia, conforto, conectividade e segurança nas aplicações rodoviários de longas distâncias em configurações 6×2 ou 8×2.

No projeto, os produtos incorporam uma nova arquitetura eletrônica, o que promoveu atualização no módulo de gerenciamento do motor e introdução de versão mais evoluída da caixa I-Shift. Com as intervenções, os chassis passam a ter tecnologia de aceleração inteligente, recurso que dosa potência na medida certa de acordo com o peso do veículo e relevo da pista. De acordo com a fabricante, o novo conjunto promete economia de até 5% no consumo de combustível em relação à geração anterior.

Os chassis seguem com a oferta do pacote de Sistema de Segurança Ativa, recursos disponíveis para a linha rodoviárias desde 2019. Na prática, o veículo possui inteligência para frenagens autônomas, detectar objetos e preservar distância segura do veículo que vai à frente. Agora, com as novidades, o conjunto pode ser instalado em carrocerias com para-brisa bipartido, o que não era possível anteriormente.

Também na área de pós-venda, os novos chassis trazem melhorias com o programa de gestão Volvo Bus Connect. O aplicativo, gratuito, receveu novas funções que permite o operador acompanhar de maneira remota o desempenho de cada veículo, desde o consumo ao tempo de utilização da faixa verde.

Para a fabricante, os lançamentos surgem em momento de retomada do segmento de transporte rodoviário de passageiros. “O cenário é positivo com o avanço do Plano Nacional de Imunização”, observa Paulo Arabian, diretor Comercial da Volvo Bus para América Latina. “Com a pandemia o mercado pisou no freio, mas agora está mais otimista, embora ainda cauteloso.”

Anúncio

Além do aumento de pessoas vacinadas, o executivo aponta o turismo doméstico favorecido pela alta do dólar, a volta dos eventos e a expectativa de um verão quente como motores importantes neste início de retomada. “Durante a pandemia, muitos operadores tiveram de vender ônibus para redimensionar o negócio. Agora, sabe que pode perder receita se não tiver oferta”, avalia Arabian.

De qualquer maneira, ainda segmento de ônibus rodoviário enfrentará período de desafios. O diretor estima um mercado em torno de 500 emplacamentos em 2021, muito abaixo do que registrou até mesmo o ano passado, de pouco mais de 2 mil unidades. “O setor ainda terá dificuldades pela frente. Há um descompasso logístico que provoca desabastecimento de componente e atrasos nos encarroçamentos. Um ambiente que torna qualquer prognóstico arriscado”, pondera.

LEIA MAIS

Volvo aposta na volta dos investimentos em ônibus rodoviário em 2021

Volvo amplia oferta do sistema de segurança ativa em ônibus


Foto: Volvo Bus/Divulgação