Em contraste com os demais segmentos do mercado automotivo, o de motocicletas teve desempenho positivo em setembro com relação a agosto. Foram 108,8 mil e 102,7 mil emplacamentos, respectivamente, uma expansão de quase 6%. No acumulado do ano o setor de duas rodas acumula alta de 33,3%, com total de 841,5 mil licenciamentos, ante os 631 mil de de janeiro a setembro do ano passado.

Por conta do desempenho positivo até agora, a Fenabrave revistou para cima as projeções do mercado de motos, o oposto do que fez com o de automóveis, que deve terminar o ano em queda de 2,2%. Pelas novas previsões da entidade que representa os distribuidores de veículos, o mercado de motocicletas deve chegar a 1.125.112 unidades, o que representará crescimento de 22,9% sobre 2020. Em julho, a estimativa era de crescimento de 16,2%.

“A produção está sendo absorvida pelo mercado”, comenta o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior ao comentar sobre o desempenho do segmento duas rodas. “A procura por motocicletas cresceu na pandemia e é interessante observar como essa tendência ficará no futuro, especialmente, nas grandes cidades”.

Anúncio

LEIA MAIS

Fenabrave revisa projeções e prevê queda na venda de carros

Vendas de caminhões recuam de 8,6% em setembro

Em relação ao crédito, as aprovações têm girado em torno de 4,8 cadastros a cada 10 enviados por potenciais compradores de motos aos bancos.


Foto: Divulgação/BMW