A Volvo Cars anunciou recall de 460,8 mil  veículos vendidos em todo o mundo. Motivo: em caso de acionamento dos airbags em uma colisão, fragmentos metálicos do dispositivo inflador podem ser projetados em direção ao motorista e ocupantes e causar ferimentos graves e até fatais.

Pelo menos uma morte foi comprovada pela NHTSA, Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário dos Estados Unidos (NHTSA)

Os airbags foram fornecidos pela AutoLiv e pela ZF para veículos fabricados entre maio de 2000 e março de 2009, como os modelos S80 e S60. A grande maioria, 260 mil, foi negociada nos Estados Unidos. No Brasil, informa a Volvo, são somente 367 carros dos anos de 2001, 2002 e 2003.

Segundo a Volvo, o problema decorre depois de vários anos de exposição dos comprimidos de propelente do inflador a níveis elevados de umidade e a altas temperaturas.

Os reparos devem ser iniciados já a partir de novembro em vários mercados. Os airbags serão necessariamente trocados gratuitamente pela montadora, que não revelou qual o custo total do recall. O número de veículos envolvidos, porém, é muito significativo para uma fabricante  de automóveis premium.

Anúncio

No ano passado, por exemplo, a Volvo vendeu 660 mil veículos em cerca de uma centena de países. De janeiro a setembro de 2021, foram vendidas 530 mil unidades.

LEIA MAIS

→ Volvo Car e Northvolt: parceria para construir fábrica de baterias.

→ Com novos XC40 híbridos, Volvo põe fim aos motores só a combustão

 

* Texto atualizado às 13h11


Foto: Divulgação