A Librelato reformula sua oferta de implementos rodoviários que promete entregar ao transportador mais eficiência nas operações ao desenvolver projeto mais leves e atributos inovadores. A linha, chamada de Evolut, se apresenta como uma nova geração reboques e semirreboques da empresa, concebida com aços mais leves e, ainda assim, robustos.

O portfólio da Evolut nasce com cinco família de produtos – Rodotrens Basculantes e Graneleiros, Semirreboques Tanques, Furgão Lonado e Alumínio. A redução de peso resultante do projeto se revela como um dos maiores argumentos para os novos produtos.

O rodotrem basculante, por exemplo, ficou 400 kg mais leve em relação à geração anterior. Também o tanque, agora, com capacidade para 32 mil litros emagreceu 470 kg, o que significa poder transportar 2 mil litros a mais de gasolina/etanol ou 600 litros de diesel.

Além de se apresentar como ferramenta mais produtiva com aumento da capacidade de carga, os novos implementos também ganharam em segurança. Os produtos agora passam a ser montados com eixos mais largos, o que determinou aumento da estabilidade do equipamento na via, segundo a empresa um ganho de 5%.

De acordo com Fábio Tronca, gerente de engenharia do produto da Librelato, a linha Evolut é uma continuidade da solução apresentada na Fenatran 2019, ocasião em que apresentou a tecnologia Pró-Nióbio, na qual o metal está presente na composição do aço. “A tecnologia nos permite desenvolver produtos mais robustos e leves, o que se traduz em mais produtividade e rentabilidade ao transportador.”

Ao mesmo tempo em que passa a oferecer a nova linha, a Librelato investe em processos da operação, suportada por duas unidades em Içara e uma em Criciúma (SC). Em 2021, a empresa aportou R$ 35 milhões em automação e digitalização.

Parte do recurso trouxe máquina de solda robotizada que permitiu reduzir em até 30% o tempo de produção de um chassi graneleiro, para 35 minutos. Também, em breve, entrará em ação máquina robotizada com 15.000 W de potência com capacidade para cortar 30 metros de aço em minutos.

Anúncio

O reforço das máquinas não só prepara a empresa para crescer como também permite oferecer versatilidade aos implementos. Segundo o engenheiro de produto, a linha Evolut é capaz de atender especificidades da operação por meio da espessura do aço. “Uma mesma aplicação pode ter diferenças regionais, desde o peso transportado às vias de tráfego. Agora, podemos customizar o produto para operação do cliente.”

Ano que vem, a Librelato investirá R$ 50 milhões na operação. No pacote está incluído aumento de 4 mil m² na linha de basculantes, e de 11,3 mil m² na expedição de produtos. O aporte também segue com propósito de aprimorar processos, especialmente baseados em digitalização.

O plano, no entanto, é mais ambicioso. Segundo José Carlos Spricigo, CEO da Librelato, a empresa prevê aplicar R$ 198 milhões nos próximos três anos. “Com isso, estimamos aumentar a produção em 50%, das atuais 60 unidades por dia para 90. Somente no ano que vem, a projeção é de fechar com crescimento 15%.”

Esse ano, a empresa contabilizará um aumento de 44% na produção, para volume por volta de 13,5 mil implementos ante 9,4 mil registrados no ano passado. Do total, em torno de 1 mil unidades representaram vendas externas, crescimento de 150% sobre 2020. Para 2022, a Librelato espera outro aumento de 20% nas exportações.

LEIA MAIS

Em contrato inédito, Librelato exporta para o Quênia e Uganda


Foto: Librelato/Divulgação