Após um período longo de crescimento em função principalmente da falta de modelos 0 km nas concessionárias, o mercado de veículos usados apresenta sinais de desaceleração. Pelo terceiro mês consecutivo houve recuo nas vendas, com queda de 4% na comparação de novembro com outubro e de 24,8% em relação ao mesmo mês de 2020.

Segundo dados divulgados pela Fenabrave nesta terça-feira, 7, foram negociados 1,16 milhão de veículos em novembro, ante volume total de 1,21 milhão em outubro e de 1,4 milhão em novembro do ano passado. Os números incluem veículos leves e pesados, além de motocicletas e implementos rodoviários.

No caso dos automóveis e comerciais leves, segmento de maior volume, as vendas atingiram 863,1 mil unidades no mês pasado e 902,2 mil no anterior, uma queda de 4,3%. Na avaliação da Fenabrave, as quedas dos últimos meses pode ser considerada natural diante do forte aquecimento deste mercado principalmente ao longo do primeiro semestre.

“O resultado do acumulado do ano mostra que as vendas de usados ainda estão aquecidas, comenta Alarico Assumpção Júnior, “É natural que, aos poucos, o mercado vá se reequilibrando e apresente certa volatilidade nas transações, inclusive em função da retomada gradativa do abastecimento de veículos novos. Até porque ainda persiste a baixa oferta de alguns modelos mais demandados”.

Anúncio

LEIA MAIS

Preço dos carros usados segue com reajustes acima dos novos

Mercado de veículos usados anota recorde no ano

No acumulado de janeiro a novembro, de acordo com os dados da entidade, houve 13.932.777 transações com veículos usados, crescimento de 24,8% sobre idêntico período de 2020. Os modelos com até três anos de uso representam 11,9% dos negócios totais ao longo de 2021. Particularamente em novembro, esse índice chegou 14,2%.


Foto: Pixabay