Por Redação

Trabalhadores da Ford que estão em layoff aprovaram na sexta-feira, 18, acordo negociado pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC com a montadora, que entre outros itens prevê o retorno de 80 dos 364 funcionários demitidos na semana passada. Os que não retornarão à fábrica poderão optar pela adesão ao PDV, Programa de Demissão Voluntária, com cláusula de quitação das verbas rescisórias ou pelo pagamento do valor correspondente à estabilidade até janeiro de 2018, conforme os critérios previstos no acordo do ano passado.

A negociação entre o sindicato e a Ford foi retomada na terça-feira, 15, após mobilização dos trabalhadores no final da semana passada após o anúncio da fábrica de demitir 364 metalúrgicos em layoff, ou seja, em regime de suspensão temporária de contrato de trabalho. O acordo foi aprovado na manhã da sexta-feira, 18, em assembléia no Sindicato do ABC.

Anúncio

“A proposta foi construída a partir do enfrentamento realizado pelos trabalhadores, já que a fábrica tinha rompido com a mesa de negociação”, comentou o vice-presidente dos Metalúrgicos do ABC e funcionário da Ford, Paulo Cayres, na assmbléia. “A situação no País está piorando com as reformas. Além de tirar nosso emprego, querem tirar a nossa aposentadoria”.

O coordenador-geral da representação na Ford, José Quixabeira de Anchieta, o Paraíba, disse que o Sindicato prestará assistência jurídica aos metalúrgicos que vão sair da Ford: “Com muito esforço conseguimos o retorno dos 80 trabalhadores. Foi um processo muito difícil, mas entendemos que foi a negociação possível por conta do corte de volume de produção e a discussão de futuro da fábrica”.


Foto: Divulgação/SMABC