Por Joel Leite*, da Coreia do Sul

Saem das linhas de montagem da fábrica da Hyundai em Ulsan, a 500 km de Seul, na Coreia do Sul, 1,5 milhão de veículos por ano, se fosse um país, essa fábrica estaria entre os dez maiores fabricantes do mundo. E Ulsan é apenas uma das vinte unidades que a gigante coreana mantém em oito países, entre eles o Brasil, com uma produção em Piracicaba, no interior de São Paulo, de quase 200 mil carros e também produção em Anápolis, em Goias.

No total, o Grupo Hyundai, que inclui a marca Kia, produz 8 milhões de carros e é o quinto maior fabricante do mundo.

Anúncio

A maior fábrica de automóveis do mundo tem cinco linhas de montagem, emprega 34 mil pessoas e produz quinze modelos, entre eles, alguns conhecidos do consumidor brasileiro, como o Veloster, o Elantra, o I30 e o Santa Fé.

A maior parte da produção, quase um milhão de carros, é exportada, principalmente para os Estados Unidos, China e Índia. A conta que se faz é que a cada dez segundos, sai um carro das linhas de montagem.

A fábrica fica ao lado do porto de Shipping, onde 400 motoristas embarcam diariamente 4 mil carros no navio.

A Hyundai é um dos ícones do crescimento e da revolução econômica e social construída pela Coreia do Sul nos últimos anos. A marca está comemorando apenas 50 anos de existência.

Orgulho dos coreanos, a Hyundai domina também o mercado interno, suas duas marcas têm 70% do mercado. Outra coreana, a Ssangyong, tem outros 10%, sobrando apenas 20% do mercado coreano para as outras marcas estrangeiras.

* Joel Leite é jornalista, palestrante e criador da Agência AutoInforme, agência especializada no setor automotivo. (e-mail joelleite@autoinforme.com)