Por Redação

No ano passado, o Grupo PSA vendeu 3,6 milhões de veículos em todo o mundo, volume que representou expansão de 15,4% sobre o resultado obtido no ano anterior.

Trata-se do quarto ano consecutivo de crescimento da empresa, desempenho em boa parte atribuído ao plano global estratégico Push to Pass, colocado em andamento no começo de 2016.

Os lançamentos de produtos como plataformas para alcançar as metas do plano já se mostram eficazes nos resultados. Os cinco modelos de utilitários esportivos lançados nos últimos 18 meses representaram no balanço geral 23% de participação nas vendas da companhia.

Somente da Peugeot foram vendidos 600 mil SUVs em todo mundo, volume 60% maior do que o obtido em 2016. No ano passado, a marca conquistou o segundo lugar em vendas no segmento na Europa.

Também os chamados VULs, Veículos Utilitários Leves, contribuíram fortemente com os resultados apurados. As 476.500 unidades vendidas no ano passado, além de registrar um recorde histórico para empresas, significou alta de 15% em relação ao volume apurado em 2016.

Apenas no continente europeu, o resultado no segmento de VULs consolidou a liderança do Grupo, com a conquista de mais 1,3 ponto porcentual de participação, para 20,2% do mercado, e crescimento nas vendas de mais de 50% graças aos novos Peugeot Expert e Citroën Jumpy.

Também em 2017, a empresa apurou os primeiros sucessos no segmento de VULs, na região Eurásia o crescimento das vendas foi de 55% e na América Latina, a expansão alcançou 13%.

Anúncio

Por região, a empresa só tem números robustos para mostrar. Na Europa as vendas totalizaram mais de 2,3 milhões de unidades, alta de 23,2% sobre o volume de 2016. Do total, 376.400 veículos foram das marcas Opel e Vauxhall, controladas pela PSA desde 1º de agosto de 2017.

No Oriente Médio e África, as vendas somaram 618.800 unidades, crescimento de 61,4% na comparação com 2016. Na China e Sudeste Asiático, o resultado aponta os primeiros sinais de recuperação com 387.000 unidades vendidas, o que permitiu aumento de participação de 0,3 ponto porcentual no segundo semestre em relação ao primeiro.

Na América Latina, a empresa dá como certa a sua recuperação na região. As vendas totalizaram 206.300 unidades, volume 12,2% superior ao obtido em 2016. Na composição do resultado, as vendas da Peugeot cresceram 11,1%, da Citroën, 13,8%, e da DS, 21,6%.

Por fim, na região Índia-Pacífico, a empresa apurou crescimento de 31%, para 26.100 carros vendidos; no Japão a alta foi de 20%, de acordo com a fabricante, o melhor desempenho em mais de 20 anos; e, na Eurásia, a expansão nas vendas chegou a 45%, com destaques nos principais mercados da região, na Rússia (38%) e na Ucrânia (62%), totalizando 15.200 unidades negociadas.


Foto: Grupo PSA/Divulgação