Por Redação

Com a produção de 69 mil motocicletas em dezembro, o setor de veículos de duas rodas fechou 2017 com total de 882.876 unidades fabricadas no Polo Industrial de Manaus, o que representou pequeno recuo de 0,5% sobre as 887.653 do ano anterior. Na avaliação da Abraciclo, o resultado indica estabilidade de um ano para outro e sinaliza dias melhores para o setor.

Após sete anos consecutivos de queda, a indústria de motocicletas, segundo divulgou a entidade na quarta-feira, 17, projeta números positivos em todas as áreas para este ano. A produção deve crescer 5,9%, para 935 mil motos, e as vendas no atacado atingirão perto de 850 mil motos, com alta de 4,3% sobre as 814,5 mil comercializadas em 2017.

Também as vendas no varejo tendem a serem maiores, passando de 851 mil para 865 mil motos, alta de 1,6%, assim como as exportações, que fecharam 2017 com 81 mil unidades e devem crescer 3,9% este ano, chegando a 85 mil.

“Os números de 2017, principalmente os do último trimestre, fortalecem o cenário de retomada dos negócios da indústria de motocicletas, gerando confiança em relação a 2018”, comenta Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo. “Com o contínuo lançamento de novos modelos e a melhoria do poder de compra dos consumidores, inclusive com mais acesso ao crédito, as vendas devem se intensificar ao longo deste ano”.

Leia mais

Salão Duas Rodas é a esperança de melhores dias para a indústria de motos

Anúncio

A produção de dezembro, com 69.008 unidades, representou expressivo aumento de 110,3% em comparação com o mesmo mês do ano anterior, quando foram fabricadas apenas 32.814 unidades. Em relação a novembro (83.106 unidades) houve um recuo de 17%, mas dezembro foi um mês mais curto por causa dos feriados de Natal e Ano Novo.

De acordo com a Abraciclo, a produção no último trimestre de 2017, num total de 230.784 motocicletas, representou crescimento de 32,1% sobre o volume de igual período de 2016 (174.654 unidades). Com relação às vendas no atacado, houve queda de 5,1% no ano passado em relação a 2016 – 814.573 contra 858.120 unidades. Particularmente em dezembro, os negócios no atacado tiveram alta de 22% no comparativo com o mesmo mês do ano anterior – 68.534 contra 56.155.

As vendas no varejo, baseadas em dados do Renavam, caíram 5,4% em 2017, com 851.013 emplacamentos no ano ante os 899.793 de 2016. Já as exportações tiveram alta expressiva, de 38,6%, atingindo 81.789 motos embarcadas no ano passado. A Argentina foi o principal dos produtos brasileiros, com 56.847 unidades. Em seguida aparecem Colômbia (7.767) e Estados Unidos (5.129 unidades).


Foto: Divulgação/Honda