Por Redação | autoindustria@autoindustria.com.br

O braço indiano da Hyundai acaba de apresentar o Creta redesenhado, SUV que aqui começou a ser vendido como produto nacional em janeiro do ano passado. A mudança na Índia explica-se: lá o Creta foi lançado há cerca de quatro anos.

O modelo ganhou novo frontal, incluindo grade, para-choque e faróis modificados. O conjunto lembra agora os traços de modelos maiores como New Tucson e Santa Fé. As lanternas traseiras também receberam retoques, mas ainda mais discretos.

As intervenções não têm nada de radicais, já que uma nova geração está sendo preparada para entrar em linha de produção na Ásia em 2019, mais tardar 2020.

Anúncio

Aqui o Creta deve ganhar as modificações adotadas agora na Índia até o fim do ano que vem. A tendência natural é de que a segunda geração seja fabricada no complexo industrial de Piracicaba (SP), inaugurado em 2012 e de onde sai a atual versão do SUV, somente após estrear na China e Índia.

O Creta compartilha a linha de montagem no Brasil com HB20 eHB20 Sedan. Os três modelos são responsáveis por quase 90% de todos os veículos da marca negociados no mercado interno. Somaram 179,4 mil unidades dos 202 mil veículos emplacados em 2017 e que garantiram  à Hyundai 9,3% de participação  e 5º posto entre as marcas mais vendidas.

Leia mais

→Creta Sport chega às revendas Hyundai por R$ 94,9 mil

→Hyundai Creta tem quase tudo o que o consumidor deseja

O utilitário esportivo registrou 41,6 mil emplacamentos em seu primeiro ano completo de vendas. No acumulado do primeiro quadrimestre de 2018, foram vendidos outras 13,4 mil unidades, 30% a mais do que em igual período do ano passado.

O Creta conquistou 8,9% da participação no segmento, mesmo porcentual registrado  nos primeiros quatro meses meses do ano passado. Ainda assim, o modelo caiu da 4ª para 5ª posição no ranking dos SUVs mais vendidos, sendo ultrapassado pelo Nissan Kicks.


Foto: Reprodução/Internet