Por Alzira Rodrigues | alzira@autoindustria.com.br

Com base no ritmo de venda da primeira quinzena, fontes da área de distribuição estão apostando que o mercado este mês fique na faixa de 215 mil a 220 mil veículos, aproximando-se do volume de abril, o melhor mês do ano até agora, com 217,3 mil emplacamentos.

A primeira quinzena do mês atingiu 90.350 licenciamentos, uma média diária de pouco mais de 9 mil unidades. Só que a segunda-feira, 9, foi feriado em São Paulo, Estado que responde por quase a metade das vendas do País (naquele dia, houve apenas 5 mil emplacamentos). Além disso, os jogos do Brasil pela Copa do Mundo, nos dias 2 e 6, também prejudicaram o movimento.

Tanto é que nos últimos dias da semana passada a média subiu para 10 mil. Como faltam doze dias úteis para acabar o mês e normalmente o volume sobe nos últimos dias, estima-se que as vendas possam até ultrapassar 220 mil veículos, com julho batendo novo recorde do ano.

LEIA MAIS

Anúncio

Quinzena tem média diária de 8,9 mil veículos

Fenabrave reduz projeção de alta para este ano

Vale lembrar que a greve dos caminhoneiros na última semana de maio afetou tanto as vendas daquele mês como também as do início de junho, reduzindo as expectativas para esses dois meses. A Anfavea está apostando que julho a agosto serão os melhores meses do ano, seguindo movimento tradicional no setor.

LEIA MAIS

Produção de veículos reage em junho

Tanto é que o presidente da entidade, Antonio Megale, comentou na sexta-feira, 6, ao divulgar o balanço do semestre, que as montadoras iriam acelerar a produção este mês e no próximo para melhor abastecer o mercado.


Foto: Divulgação/FCA