Por Alzira Rodrigues, de Gramado, RS | autoindustria@autoindustria.com.br

Em 2013, apenas 5% das vendas dos modelos do segmento de entrada envolviam versões com câmbio automático. Esse índice hoje é de 30%, principal razão de a Ford ter decidido oferecer a partir da linha 2019, que está chegando ao mercado, a opção da transmissão automática de seis marchas para todas as versões hatch e sedã do seu compacto, o terceiro no ranking dos automóveis mais vendidos no País.

Os preços da nova linha Ka vão de R$ 45.490 a R$ 70.990, sem incluir o câmbio automático, que é importado do México e tem valor fixo de R$ 4,5 mil para todas as versões. A Ford já havia antecipado no início do ano a versão aventureira FreeStyle, mas também ela só começou a ser faturada para a rede na terça-feira, 24, junto com o restante da linha 2019, que traz inovações de estilo, desempenho, segurança, conforto e conectividade.

LEIA MAIS

→Para a Ford, Ka FreeStyle é utilitário esportivo compacto

Volkswagen e Ford estudam parceria mundial por maior competitividade

Adriana Canadari, gerente de produto da Ford, não revelou as metas da empresa quanto à venda de versões com câmbio automático. Mas adiantou que há uma expectativa de que o equipamento terá maior demanda nas versões sedã. “Hoje nosso mix é de 70% hatch e 30% sedã. Acreditamos que a participação do sedã crescerá agora que estamos oferecendo a transmissão automática”.

O Ka acumulou 48,3 mil emplacamentos no primeiro semestre deste ano, ficando atrás apenas do Chevrolet Onix e do Hyundai HB-20, justamente os dois modelos que a Ford encara como os principais concorrentes do seu compacto.

Para ganhar competitividade, o Ka ganhou externamente novas grades e para-choques com grafismo em “C”, assim como um interior mais refinado, com novos materiais de revestimento, texturas e cores. Sua carroceria recebeu reforços estruturais que aumentam a rigidez torsional e a segurança, a suspensão traz uma nova calibração e a cabine está mais silenciosa a partir da adoção de um pacote que inclui para-brisa acústico.

Anúncio

Dentre as demais novidades, o compacto da Ford tem agora a opção do motor 1.5 Ti-VCT Flex de três cilindros, o mesmo do EcoSport, com 136 cv, além do propulsor 1.0 Ti-VCT de três cilindros. A central multimídia Sync 3 com tela flutuante de 6,5 polegadas é oferecida como opcional em todas as versões e custa R$ 2,5 mil.

Os dirigentes da Ford destacaram no evento de lançamento do novo Ka, realizado em Gramado, RS, na terça-feira, 24, que na evolução das tendências do segmento, o que mais chama a atenção é o avanço da conectividade nos veículos, hoje prioritária para mais de 50% dos consumidores, e também da transmissão automática, que já representa quase 1/3 das vendas.

Câmbios – A nova transmissão automática de seis velocidades, com conversor de torque integrado, conta, segundo a Ford, com recursos avançados, incluindo a opção de trocas manuais na alavanca. A transmissão manual que equipa a linha, produzida em Taubaté, SP, também é nova. De acordo com Volker Heumann, gerente de powertrain da Ford, ela é mais leve e compacta, caracterizando-se pela alta precisão, economia e baixo nível de ruído.

Tanto o hatch como o sedã da linha Ka 2019 são oferecidos nas versões SE e SE Plus com motor 1.0 e transmissão
manual, ou motor 1.5 e transmissão manual ou automática, além da Titanium 1.5 automática. As versões S 1.0 e FreeStyle 1.5 são exclusivas do hatch, enquanto a SEL 1.5 só é disponível no sedã.

O Ka Hatch S 1.0 de entrada já vem com ar-condicionado, direção elétrica, trava elétrica das portas e mantém praticamente o mesmo preço da linha anterior. Seu preço agora está em R$45.490, um acréscimo de R$ 700 em relação a linha anterior por conta da inclusão de novos equipamentos, dentre os quais computador de bordo, banco do motorista com ajuste de altura, vidro elétrico dianteiro, quatro alto-falantes e iluminação do porta-luvas.


Fotos: Divulgação/Ford