A rede de oito concessionárias Stuttgart Porsche já vende o novo utilitário esportivo Cayenne. Em sua terceira geração, o modelo recebeu atualizações na carroceria, interior e até mesmo sob o capô, onde conta agora com motores ainda mais potentes. O modelo cresceu um pouco: tem 7,6 centímetros a mais no comprimento.

O SUV da Porsche é oferecido em três versões: Cayenne, com motor V6 turbo de 3 litros de 340 HP,  Cayenne S, com umV6 biturbo de 2,9 litros que desenvolve 440 HP, e a topo de gama Cayenne Turbo, que dispõe de um  V8 biturbo de 4 litros de nada menos do que 550 HP .

Os preços acompanham a curva de crescimento de potência dos motores: a versão de entrada sai por R$ 423 mil, a S por R$ 523 mil reais e a Turbo por R$ 733 mil.

“O Cayenne fez sucesso desde o momento em que chegou ao mercado brasileiro, em 2003”, destaca Marcel Visconde, presidente da Stuttgart Porsche. “Ele trouxe  novos clientes para a marca, ao mesmo tempo em que se mostrou perfeito para os donos de carros esporte que desejavam um modelo para uso familiar. É um dos carros mais importantes da história da Porsche.”

Anúncio

LEIA MAIS

→BMW tem novo diretor comercial no Brasil

→Importados crescem 35% no semestre

O discurso de Visconde não casa nem um pouco com a percepção dos aficionados da marca mais puristas e que nunca imaginaram que a marca teria um utilitário esportivo em sua linha. Mas, apesar disso, depois da apresentação do Cayenne, em 2002, a tradicional montadora alemã tratou de lançar um segundo modelo. Mais de uma década depois, em 2013, chegava às ruas o Macan.

Hoje os dois modelos respondem pela maioria das vendas da marca. No Brasil, em 2017, somaram cerca de 70% dos mais de 1,1 veículos negociados. Foram 309 unidades do Cayenne e 422 do Macan. Nos primeiros sete meses deste ano o quadro é batante semelhante: dos 791 Porsche emplacados, 143 unidades são Cayenne e 298, Macan.


Foto: Divulgação/ Porsche