O Grupo SHC, do empresário Sérgio Habib, entrou com pedido de recuperação judicial na cidade de São Paulo no dia 1º de novembro. A decisão, segundo nota divulgada pela empresa, foi motivada pela necessidade de buscar proteção judicial para uma repactuação de seu passivo junto a bancos, parceiros e fornecedores e, dessa forma, fortalecer a JAC Motors Brasil, sua principal operação.

Na nota, o SHC destaca a retração de 30% do mercado brasileiro de automóveis nos últimos sete anos e a queda de mais de 80% nas vendas da Citroën, que na época representava o principal negócio do grupo. “Como consequência, todas as concessionárias Citroën foram fechadas”, esclarece a nota. “Em paralelo, a JAC Motors, marca que o Grupo SHC representa no Brasil, celebra excelentes resultados em 2018, crescendo mais de 20% neste ano, enquanto o mercado global de automóveis aumentou as vendas em 14%”.

O objetivo do pedido de recuperação judicial é justamente o de preservar e potencializar a JAC Motors no Brasil. “Tomamos essa decisão, prevista em lei, para proteger a nossa companhia, nossos setecentos colaboradores e os mais de 100 mil clientes da marca”, disse Sergio Habib, presidente do Grupo SHC.

As atividades de importação, distribuição, vendas e pós-venda (garantia, manutenção e fornecimento de peças) da JAC Motors continuam inalteradas e preservadas, “à medida que a marca goza de um ambiente favorável e próspero no mercado brasileiro”, conclui a nota do Grupo SHC.


Foto: Divulgação/JAC