A Volkswagen inicia em dezembro processo de implantação do formato de concessionária digital em sua rede brasileira, que a princípio terá dez pontos pilotos, todos digitalizados, flexíveis, mais enxutos e com espaços de convivência. O Brasil é o primeiro país a receber a novidade, que será estendida a partir do ano que vem para outras lojas da América Latina.

Por meio de óculos de realidade virtual, os clientes poderão conhecer todos os veículos do portfólio da marca e utilizar um recurso — o Configurator — para montar o carro dos seus sonhos, respondendo a um quizz sobre qual é o modelo que melhor se adapta ao seu estilo de vida.

Em tótens com tablet, clientes e vendedores poderão pesquisar todos os detalhes e diferenciais dos veículos, condições de compra e financiamento no aplicativo Saiba Mais Volkswagen.

“Em linha com a nova Volkswagen e pensando neste novo perfil de consumidor que busca tecnologia, sofisticação, design e conectividade, decidimos inovar e modernizar a nossa rede de concessionárias”, comenta o presidente e CEO da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si, destacando que já no primeiro trimestre de 2019 serão cerca de trinta lojas na região com o novo formato.

LEIA MAIS

Congresso Fenabrave: os novos desafios do setor.

Linx busca parceiros para lançar a concessionária do futuro

Com mais de quinhentas lojas no País, a ideia é que pelo menos cem incorporem a nova tecnologia até o final do ano que vem. Os pontos digitalizados serão mais enxutos — a partir de 90 m² —, com quantidade menor de carros físicos em exposição, um formato que facilitará a presença da Volkswagen nas regiões mais nobres e altamente valorizadas.

Anúncio

LEIA MAIS

“2019 é o ano-chave para a Volkswagen do Brasil&#8221”, diz Pablo Di Si

Volkswagen terá segundo turno e o retorno de 500 funcionários no Paraná

Segundo a montadora, os novos concessionários também poderão escolher se a loja será exclusiva para vendas de veículos, oficina de reparos ou se agregará todos os serviços. Todas elas terão espaços de convivência com sofás, mesas em estilo bistrô e bancadas onde o cliente poderá conversar, carregar seu celular e usar o notebook enquanto aguarda por um serviço.

O projeto agora iniciado pela Volkswagen vai ao encontro de reivindicações antigas do setor de distribuição, que vinha tendo problemas para garantir rentabilidade principalmente em pontos mais valorizados localizados em grandes centros urbano. Já há inclusive uma movimentação nas redes de ter oficinas em lugares menos nobres e até de dividir esse espaços com outras marcas para reduzir custos e ter mais lucro em suas operação.


Foto: Divulgação/VW