Foram 189.378 carros e comerciais leves vendidos no mercado interno, um recorde para o mês de fevereiro. Desde 2014 o mês do carnaval não vendia tanto. Ops!, mês do carnaval? A razão das boas vendas foi exatamente a ausência do carnaval, que neste ano foi empurrado para março.

Assim, no comparativo com fevereiro do ano passado, o mercado levou a vantagem de três dias: naquele mês de 2018 foram vendidos apenas 151.689 veículos, portanto houve um crescimento de 24,9%. Em comparação com janeiro (190.750 unidades), uma pequena queda de 0,7%.

Anúncio

Na verdade, não é o mercado que está vigoroso, o resultado positivo de fevereiro é acidental. O setor vai pagar a conta em março.

A GM continua marcando a primeira posição, desta vez obteve 17,9% de participação, com 33.867 unidades. Já a segunda posição foi conquistada pela Fiat, que em janeiro ficou em terceiro. A italiana vendeu 28.772 unidades e ficou com 15,2%, deixando a Volkswagen em terceiro, com 25.580 veículos e 13,5%.

Renault, Ford e Hyundai ficaram na faixa das 15 mil unidades cada e 8%, enquanto a Toyota, que em janeiro foi a quarta colocada, desta vez amargou a sétima posição, seguida por Honda, Jeep e Nissan, que fecha a lista das dez marcas mais vendidas. Destaque para a Citroën, 11ª colocada, que avança em vendas e participação: saltou de 1,1% em janeiro para 1,3% em fevereiro.

* Joel Leite é jornalista, palestrante e criador da Agência AutoInforme, agência especializada no setor automotivo