Omercado de motocicletas segue em alta e registra no primeiro bimestre expansão de 24,9%, com 174.854 emplacamentos, ante os 139.984 do mesmo período do ano passado. Em fevereiro foram licenciadas 84.150 unidades, uma evolução de 33,6% sobre o mesmo mês de 2018.

“Foi o melhor mês de fevereiro desde 2015, com média de 5.211 unidades emplacadas em 18 dias úteis. Isso nos deixa bastante otimistas com relação à expectativa de fechar 2019 com a produção de 1.080.000 unidades”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, que divulgou os dados do setor nesta sexta-feira, 15.

A média diária de vendas em fevereiro foi de 4.208 unidades, 2,1% maior do que a de janeiro (4.123 unidades) e 20,2% superior à registrada no segundo mês do ano passado (3.500 unidades). Com relação ao volume total do mês houve queda em relação a janeiro, de 7,2%, o que é atribuído ao menos número de dias úteis.

A produção do setor acompanha o mercado em alta. Saíram das linhas de montagem do PIM, Polo Industrial de Manaus, mais de 185,2 mil motocicletas, o que equivale a uma alta de 12,3% no comparativo com idêntico período de 2018.

LEIA MAIS

Participação do consórcio nas vendas de motos cai de 32% para 27%

Produção de motos Honda cresceu 17,6% em 2018

Foram fabricadas em fevereiro total de 101.243 unidades, desempenho 21,1% superior ao do mesmo mês do ano passado (83.632 unidades) e 20,5% maior do que o registrado em janeiro (84 mil unidades).

Anúncio

Na avaliação de Fermanian, os bons resultados do primeiro bimestre reforçam a expectativa de crescimento do setor, estimada em 4,2% no ano: “O consumidor hoje sente-se mais seguro em investir na compra de um bem de maior valor agregado. Essa confiança está baseada num cenário econômico mais favorável, marcado pela redução nas taxas de juros e dos índices de inflação”.

Por categoria de produto, a que mais se destacou em fevereiro foi a Street, com 50,4 mil emplacamentos e 52,8% de participação nas vendas totais do setor. Na sequência vêm a Trail, com penetração de 20,2% (19.272 unidades), Motoneta, com 14,2% (13.517), Scooter, com 6,4% (6.091) e Naked, com 2,5% (2.387). Essas posições, com pequenas variações nos índices, foram mantidas no ranking do primeiro bimestre.

No segmento de Scooters, foram emplacadas 12.740 unidades no bimestre, volume 13,9% maior ao alcançado no mesmo período de 2018.

LEIA MAIS

Exportação de veículos para a Argentina cai 48,6%

Em contraste com o bom desempenho interno, o setor registra queda em suas exportações, afetadas principalmente pela queda de mercado na Argentina. Em fevereiro, foram exportadas 3.287 motocicletas, 55,3% a menos do que no mesmo mês do ano passado e volume 28,1% inferior ao de janeiro. No bimestre, o recuo é de 49,5%, de 15,5 mil para 7,8 mil motos.


Foto: Divulgação/Honda