Depois da Caoa Chery, a Foton é mais das empresas que avaliam a possibilidade de ocupar as instalações da fábrica da Ford, em São Bernardo do Campo (SP), para produção dos caminhões da companhia. A informação foi revelada pelo Valor Econômico. De acordo com a reportagem, Marcio Vita, presidente executivo da Foton Aumark do Brasil, tem viagem marcada para a China na próxima semana com missão de levar o assunto aos sócios.

A Foton, no entanto, já tem terreno, em Guaíba (RS), reservado para construção de uma fábrica, onde chegou a iniciar obras, mas interrompidas devido à crise econômica iniciada em 2014. No fim do ano passado, em entrevista ao Jornal do Comércio, o próprio Vita garantiu que as obras seriam retomadas em meados de 2019.

Na ocasião disse que o projeto já havia consumido em torno de R$ 20 milhões e que outros R$ 100 milhões seriam aportados nesta próxima fase. O fato inclusive foi confirmado pelo prefeito de Guaíba, José Sperotto, que já esperava o retorno das obras por constar em documento enviado pela companhia ao município. Atualmente a empresa produz nas instalações da Agrale, em Caxias do Sul (RS).

Anúncio

LEIA MAIS

→Foton amplia rede de concessionárias no País

→Foton reforça parceria com a matriz chinesa

→Caminhões Foton mais brasileiros que chineses

A Foton atua no mercado brasileiro com caminhões voltados para a distribuição urbana de carga, com modelos na faixa de 3,5 a 10 toneladas. No ano passado, de acordo com os dados do Renavam consolidados pela Fenabrave, os emplacamentos da marca somaram 43 unidades, dentre comerciais leves e caminhões.


Foto: Foton/Divulgação