A Disal Peru acaba de aquirir 22 caminhões Mercedes-Benz Atego 2730 6×4, que serão utilizados em aplicações diversas a partir de abril, recebendo implementos para transporte de lixo, como compactador, além de furgão de carga, tanque de líquidos e transporte de resíduos sólidos, dentre outros.

Referência em serviços ambientais na América Latina, a Disal conta também com unidades no Chile e no Paraguai. A venda foi conduzida pela Daimler Latina em parceria com a Divemotor, representante da Mercedes-Benz no Peru. No total foram negociadas 31 unidades, das quais nove da marca Freightliner, produzidas no México.

LEIA MAIS

Mercedes-Benz negocia lote de 874 micro-ônibus

Mercedes-Benz consolida presença no transporte de Curitiba

O Peru tem participação crescente nos negócios externos da Mercedes-Benz do Brasil, atualmente a maior exportadora de caminhões e ônibus do País, atendendo perto de 50 países da América Latina, África, Oriente Médio, Ásia e Oceania.

“No ano passado, nós enviamos 659 unidades para o Peru, ante os 478 veículos negociados em 2017”, informa Marcio Querichelli, diretor geral do Regional Center Daimler Latina Caminhões e Ônibus. “Isso resultou em um aumento de 38% e fez com que o Peru se tornasse o 3º principal país de exportação de caminhões para a Mercedes-Benz do Brasil, perdendo apenas para Argentina e Chile”.

Anúncio

Pablo Miranda, gerente geral da Disal Peru, diz que a empresa aposta novamente nos caminhões Mercedes-Benz e Freightliner devido à reputação e preferência dessas marcas no setor de transporte de carga.

“Somam-se a isso suas características técnicas, segurança, eficiência no consumo, capacidade de carga útil, baixo custo operacional e compatibilidade ambiental”, destaca o executivo. “Ao mesmo tempo, o amplo suporte de pós-venda oferecido pela Divemotor garante contínua disponibilidade da frota, o que nos permite entregar um melhor serviço aos nossos clientes”.

Com trem de força 100% Mercedes-Benz e 286 cv de potência, os caminhões Atego 2730 6×4 entregues à empresa peruana são ideais para até 19 toneladas de carga útil em rotas de alta exigência.


Foto: Divulgação/Mercedes-Benz