Para dar sustentação ao plano de crescer 17% em 2019, o G10, grupo de transportadoras de Maringá (PR), acertou compra de 300 caminhões Scania, o maior negócio já registrado pela empresa em um único ano. No lote constam os modelos da nova geração R 500 6×4 e R 450 6×2 que já começaram a ser entregues e seguirão ao longo do segundo semestre.

Do volume adquirido, 190 unidades são para a Transpanorama e outros 110 divididos entre Transfalleiro, Cordiolli, Rodofaixa e VMH Transportes. Nas operações das empresas do conglomerado, os R 500 6×4 serão aplicados como rodotrens nas transferências de grãos em composições de 25 metros, enquanto os R 450 6×2 terão papéis versáteis com siders, baús e tanques.

“Estamos expandindo os negócios. Abriremos dez unidades de embarque do G10 e mais quatro para a Transpanorama. Movimentos que aumentarão o faturamento”, conta Claudio Adamuccio, diretor-presidente do G10 e diretor administrativo da Transpanorama. “No G10, planejo crescer 17% e na Transpanorama projetamos um acréscimo também de 17% no faturamento.”

LEIA MAIS

→Scania começa o ano com grandes negócios

Anúncio

→Scania projeta mercado de caminhões de 10% a 20% maior em 2019

→Scania inicia vendas da nova geração de caminhões

Para Silvio Munhoz, diretor comercial da Scania no Brasil, a nova geração de caminhões da marca tem comprovado vantagens em relação à linha anterior, especialmente no que diz respeito à redução no consumo de combustível. “O G10 é um dos maiores frotistas do Brasil, e optou pela solução que oferece o menor custo total da operação por quilômetro rodado via customização ideal do produto para a aplicação. A economia de diesel de até 12%, em relação à linha anterior, está fazendo a diferença no dia a dia dos clientes.

Segundo o diretor da Scania, a fabricante já acumula em torno de 7 mil pedidos da nova geração de caminhões, gama que foi lançada em novembro do ano passado.


Foto: Scania/Divulgação