Líder no desenvolvimento do Mustang e considerado o homem que tirou a Chrysler da falência na década de 80, Lee Iacocca faleceu aos 94 anos, na terça-feira, 2 julho, em sua casa, em Bel Air, na Califórnia, Estados Unidos, devido a complicações decorrentes do Mal de Parkinson, conforme informações da família e agências internacionais.

Antes da dirigir a Chrysler, onde esteve de 1987 a 1992, Iacocca fez carreira da Ford como engenheiro e, posteriormente, na área de vendas até suceder o então vice-presidente da montadora Robert S. McNamara em 1960. Em 1964, consolidou fama com o lançamento do Mustang.

Lido Anthony Iacocca nasceu em 1924, em Allentown, na Pensilvânia. Seu livro Iacocca: Uma autobiografia, de 1984, chegou a ser um dos mais vendidos no mundo.

Anúncio

Em nota a FCA lamenta a notícia e lembra que Iacocca desempenhou um papel histórico na direção da Chrysler ao longo da crise “tornando-a uma verdadeira força competitiva. Ele foi um dos grandes líderes da nossa empresa e da indústria automobilística como um todo”.

Também a Ford, em declaração assinada por Bill Ford, presidente executivo da companhia, diz que “Lee Iacocca era realmente maior que a vida e deixou uma marca indelével na Ford, na indústria automobilística e em nosso país. Lee desempenhou um papel central na criação do Mustang. Em uma nota pessoal, eu sempre aprecio o quanto encorajador ele foi para mim no início da minha carreira. Ele era único e fará uma grande falta”.


Foto: Detroit News