Com queda de 32,7% nas suas exportações para a Argentina no primeiro semestre do ano, a indústria brasileira de autopeças continua investindo na diversificação de seus negócios externos e também na ampliação das vendas para países com os quais já mantém relação comercial.

Após rodadas de negociação em quatro países na primeira metade do ano, o Sindipeças, em parceria com a Apex-Brasil, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, programa outras quatro investidas externas para este segundo semestre.

Catorze empresas já confirmaram participação em missão comercial à Rússia, país que não aparece no ranking dos  20 maiores compradores de autopeças brasileiras, atualmente liderado pelos Estados Unidos, com Argentina, México, Alemanha e Holanda vindo na sequência.

Segundo o Sindipeças, essa será a primeira vez que os brasileiros farão visita coeltiva de negócios na Rússia. A missão acontece de 2 a 6 de setembro, quando os brasileiros se encontrarão com potenciais importadores daquele país, escolhidos de acordo com os produtos fabricados pelos integrantes da missão.

A frota circulante russa é de mais de 42 milhões de veículos de passeio e de mais de 4 milhões de caminhões, dos quais 65% com mais de 15 anos, segundo levantamento da Autostat Analytic Agency, empresa de estudos de mercado, que estima em cerca de US$ 7 bilhões o volume de negócios na reposição da linha pesada.

Em novembro, as autopeças brasileiras participarão da feira AAPEX Las Vegas, nos Estados Unidos, com 18 empresas no estande coletivo do Sindipeças. No mesmo mês, o setor estará na Agritechnica Hanover, na Alemanha, e em dezembro, também em estande coletivo, dez empresas brasileiras estarão na Autotech Cairo, no Egito.

Anúncio

Ainda neste segundo semestre, em outubro, o Sindipeças promove o 12º Projeto Comprador, em São Paulo (SP) e em Caxias do Sul (RS).

LEIA MAIS

Indústria 4.0: autopeças brasileiras em projeto-piloto mundial.

Receita das autopeças cresce 10,4% no primeiro semestre

Importações de autopeças recuam 20%

Negócios em curso – O projeto Brasil Auto Parts – Trusted Partners, desenvolvido pelo Sindipeças e Apex, tem contribuído para o fechamento de novos negócios externos do setor.

No primeiro semestre, por exemplo, missão comercial à África do Sul, realizada em maio com 20 empresas brasileiras participantes, gerou expectativa de negócios da ordem de US$ 3,1 milhões em doze meses. Esse valor é estimado em US$ 3,9 milhões no caso da participação na Automechanika Dubai, em junho, com 21 empresas no estande coletivo.

O Sindipeças também promoveu encontro na INA Paace Automechanika do México, com 28 integrantes no estande
coletivo, e expectativa de negócios na faixa de US$ 4,1 milhões em doze meses, além de ação na Expopartes Colômbia, em junho, com 39 empresas e vendas estimadas em US$ 12,6 milhões.


Foto: Pixabay